O Chamado de Deus aos Jovens

16:50

Muitos momentos foram marcantes nesta última edição da Jornada Mundial da Juventude em Madrid, Espanha. Para mim foi uma experiência única, simplesmente pelo fato de estar em uma JMJ pela primeira vez e perceber a grandiosidade dum evento como este com a participação de tantos jovens vindos de mais de 190 países. Um universo de aproximadamente dois milhões de pessoas na beleza multicolorida das bandeiras de diversas nações. Muitos jovens acorreram a Madrid não simplesmente para ver o Papa - até porque é mais fácil vê-lo na TV do que no meio de uma multidão de dois milhões de pessoas -, mas sim para buscar um discernimento espiritual e vocacional, que é um dos objetivos das JMJ's desde os idos de 1986, quando se realizou oficialmente a primeira JMJ como fruto da convocação do Papa João Paulo II aos jovens do mundo todo.

Foi exatamente essa busca de discernimento vocacional que me despertou a atenção mais acentuadamente nos grupos de jovens pertencentes ao Caminho Neocatecumenal que todos os anos participam massivamente nestes eventos da Igreja e particularmente trabalham mais enfaticamente esse apelo vocacional do Papa a todos os jovens. No dia que se segue ao fim da JMJ todos os grupos do Caminho Neocatecumenal reúnem-se com o seu fundador Kiko Argüello num momento de grande celebração e para ouvir suas palavras encorajadoras que os convida e os exorta para serem missionários pelo mundo como presbíteros, religiosas de clausura, catequistas itinerantes, famílias em missão.

Impressionou-me o número de pessoas ali reunidas: mais de 300 mil. Impressionou-me mais ainda o número de jovens que atenderam ao apelo do fundador para a obra evangelizadora: mais de 5 mil rapazes e mais de 3.200 moças. Num momento de grande comoção sob aplausos de todos ali presentes, esses jovens, que estavam misturados à grande multidão e sentados, levantaram-se e deram o primeiro passo rumo a um discernimento vocacional em suas vidas. É claro que este foi somente um primeiro passo de uma longa caminhada de discernimento vocacional desses jovens, mas já é sim um número significativo para a obra evangelizadora através da vida consagrada. Suponhamos que dos 5 mil rapazes que responderam positivamente a um primeiro chamado de Deus, apenas mil amadureçam o sentido vocacional em suas vidas. Isto já é um número significativo de vocacionados à vida presbiteral. Suponhamos que desses mil vocacionados que adentrem aos seminários apenas 300 cheguem a ser ordenados padres; ainda assim serão mais 300 novos padres a contribuir para a obra evangelizadora da Igreja.

A questão aqui não é tanto de números, mas somente para ilustrar que o chamado de Deus aos jovens continua forte no coração daqueles que têm fé. Basta a presença de alguém ou uma comunidade de fé para chamar, convocar, encorajar, falar abertamente sobre as vocações e, dessa forma, despertar a resposta generosa de tantos jovens que querem doar as suas vidas por Cristo, pela Igreja, pelo Reino de Deus, pelos irmãos. 

Padre Idamor da Mota Jr.

fonte: Jornal Voz de Nazaré

Compartilhe

Fundada no ano de 1758 no Distrito de Benfica, Município de Benevides, Estado do Pará. Administração: Pe. Saul Muniz, mps

Posts Relacionados

Anterior
« Prev Post
Próximo
Next Post »