Quaresma e Campanha da Fraternidade: Tempo de Conversão

12:44

A Igreja sempre celebrou a quaresma. Os 40 dias que precedem a Páscoa são próprios para escuta da Palavra, oração,  jejum,   prática da caridade. A penitência se faz necessária. A mesma fortifica o corpo, o espírito e o psíquico. Se o pecado afeta a tríplice dimensão do ser humano, a graça fortalece, dignifica e santifica. A mortificação leva para a conversão, para a vida nova, a vida em Cristo. O coroamento da quaresma é a Páscoa. Todos são chamados para a ressurreição.

No Brasil, desde 1964 acontece Campanha da Fraternidade. Esta se realiza concomitantemente com a quaresma. Cada ano com tema e lema específicos, é um grande meio de evangelização que atinge todos os recantos do Brasil. Trata-se da maior campanha do mundo. A duração é de 40 dias. Seu espírito perpassa o ano e a vida toda. Com conscientização, vivência e gestos concretos o homem participa da evangelização  e testemunho de fraternidade.

A Campanha da Fraternidade de 2011 tem como tema “Fraternidade e a Vida no Planeta” e como lema “A criação geme em dores de parto (Rm 8,22)”. Com ela, a Igreja e a sociedade refletem sobre a gravidade do aquecimento global, o uso racional das energias, o desenvolvimento econômico e social, a preservação da Amazônia, o agronegócio, a biodiversidade, a água e as mudanças climáticas. Objetiva-se, desta forma, motivar a participação de todos nas iniciativas que visem preservar a vida no planeta.

Recebemos um jardim. Infelizmente, não o cuidamos como deveria. Nele, as florestas são devastadas, as flores desaparecem, as águas terminam, a terra está contaminada, o ar não é mais o mesmo, o aquecimento global preocupa, o planeta está doente. O homem destruindo a natureza destrói-se a si mesmo.

Com a quaresma, a Campanha da Fraternidade, conjuntamente, visa conversão. Conversão como mudança no modo de viver, de produzir, de se desenvolver, de se alimentar, de reciclar o lixo, de cuidar da criação, enfim, significa sustentabilidade.

O povo de Deus é conclamado a participar e  a tomar consciência da importância de salvar o universo que o rodeia. Quando uma doença aparece todos se preocupam. O remédio para a saúde do planeta está nas mãos de todos. Estas, com consciência e participação, farão que, não só o homem como também o cosmos encontre o verdadeiro respiro para uma saúde perfeita.

Oxalá, ao celebrar a Páscoa, ser humano encontrem sorriso e alegria de viver. Comprometidos, tudo e todos, ressuscitamos com Cristo.

Dom Paulo De Conto

Bispo de Montenegro – RS

fonte: CNBB

Compartilhe

Fundada no ano de 1758 no Distrito de Benfica, Município de Benevides, Estado do Pará. Administração: Pe. Saul Muniz, mps

Posts Relacionados

Anterior
« Prev Post
Próximo
Next Post »