Doze meses de episcopado na Casa do Pão

07:00
Foram oito meses de espera até que a Arquidiocese de Belém conhecesse seu 10º arcebispo: Dom Alberto Taveira Corrêa. Até então um nome pouco conhecido, mas que foi ganhando a graça e, principalmente, o respeito do povo. Prova disso foi o público que lotou a Catedral Metropolitana durante a celebração eucarística no domingo (20), em ação de graças, antecipadamente, pela data de sua posse. Apesar de parecer que foi "ontem" ele já está entre os paraenses há um ano, completado na sexta-feira, dia 25 de março.
Na homilia da missa que lembrou o seu primeiro ano à frente da Arquidiocese, Dom Alberto emocionou os participantes ao dizer que agradece a Deus por ter sido enviado à Belém, a Casa do Pão, na tradução do hebraico. "Eu agradeço por estar à frente dessa Igreja rica em história e vivência pastoral. Aqui as pessoas se envolvem e se enchem de trabalho pela Igreja, e o resultado é esse, o tempo passa e ela só fica mais bonita".
Ainda segundo Dom Alberto, em Belém, há uma base religiosa muito forte e diversificada.  "Essa talvez seja a característica mais marcante e importante. Além de uma cultura bonita e uma hospitalidade muito significativa, tudo isso continua me chamando muita atenção", afirma.
Nesses 12 meses de muito trabalho já é possível constatar inúmeras mudanças sob o aspecto estrutural na Igreja em Belém. Para se ter uma noção, ao assumir o cargo, Dom Alberto, que saiu da Arquidiocese de Palmas (TO), recebeu uma Belém com 59 paróquias. Em menos de um ano, o número já chega a 67, e a expectativa é que pelo menos 100 sejam instaladas em toda a região metropolitana até 2016, ano do XVII Congresso Eucarístico Nacional, que será na capital paraense, quando esta completa 400 anos de fundação. Segundo Dom Alberto o objetivo é estar mais próximo do seu rebanho. "Essas paróquias são um desejo nosso de chegar o máximo possível mais perto das pessoas. Nós queremos que as pessoas sintam a presença da Igreja em suas vidas. Essa proximidade é fundamental no processo de evangelização e só se alcança quando tem missa, formação, lugar para se encontrar. Temos essa clareza, e o desejo é que nossa a vida de Igreja se expanda cada vez mais".
Devido à Quaresma, Dom Alberto afirma que o seu desejo para a Arquidiocese de Belém e que ela viva sempre em "transfiguração", em referência ao Monte Tabor, local da Transfiguração de Jesus, pois foi o fato que deu força aos apóstolos para o que viriam a viver, na experiência amarga do Calvário. "Diante da missão da Igreja, que é missão de todos, meu desejo é que sejamos fiéis à missão que nos é confiada. Que sigamos adiante".
Um dos momentos mais emocionantes da celebração foi quando o padre José Gonçalo, cura da Sé, pediu que todos os participantes - sacerdotes, diáconos e o povo -, que acendessem cada um uma vela a partir do círio que Dom Alberto segurava. "Queremos colocar essa vela nas mãos de Dom Alberto e, num gesto de obediência e fidelidade, viver em comunhão. E que a presença de Dom Alberto seja a luz para nós", rezou padre Gonçalo. Juntos, povo e clero cantaram parabéns ao Arcebispo. "O bispo tem muitos aniversários, mas o melhor é que nenhum pertence a ele, mas ao povo. Que este seja o primeiro de muitos", disse Dom Alberto. 
BISPO AUXILIAR
Nesta caminhada que está só começando Dom Alberto não estará sozinho. Com a chegada do novo Bispo Auxiliar, monsenhor Teodoro Mendes Tavares, o trabalho será ainda mais intenso. "Minha expectativa, eu já falei a ele, é que nós possamos trabalhar juntos pelo bem do povo de Deus. É uma alegria grande porque fiz o pedido e rapidamente fui atendido. Espero que possamos servir mais e melhor o povo".
FUNDAÇÃO NAZARÉ
Dom Alberto Taveira Corrêa acredita no trabalho de evangelização através dos meios de comunicação. Para a Fundação Nazaré de Comunicação (FNC), ele diz que seu desejo é alcançar cada vez mais pessoas, por isso, atualmente, o objetivo é melhorar tecnicamente, para prestar melhor e da mais adequada forma o serviço. "Nosso desejo é alcançar a parte técnica e cada vez mais aprimorar a programação para o anúncio do Evangelho através dos meios de comunicação".
Para o Arcebispo, os meios de comunicação da Arquidiocese de Belém são instrumentos preciosos para propagar o anúncio da boa nova do Evangelho. "Esse é um presente que Deus deu à nossa Igreja, uma graça especial de poder estar com todos ao mesmo tempo. Essa foi uma das experiências mais bonitas que Deus me proporcionou, de ter em mãos instrumentos tão eficazes". 

Compartilhe

Fundada no ano de 1758 no Distrito de Benfica, Município de Benevides, Estado do Pará. Administração: Pe. Saul Muniz, mps

Posts Relacionados

Anterior
« Prev Post
Próximo
Next Post »