FELIZ 2011

11:16 Add Comment

ano-novo A cada dia de nossa vida, aprendemos com nossos erros ou nossas vitórias, o importante é saber que todos os dias vivemos algo novo. Que o novo ano que se inicia, possamos viver intensamente cada momento com muita paz e esperança, pois a vida é uma dádiva e cada instante é uma benção de Deus.Está mensagem de ano novo é uma caixinha cheia de alegria, embrulhada com carinho, selada com um sorriso e enviada com um beijo.

Feliz Ano Novo a todos!

2010 ANO DE GRANDES REALIZAÇÕES EM NOSSA PARÓQUIA

2010 ANO DE GRANDES REALIZAÇÕES EM NOSSA PARÓQUIA

10:06 Add Comment

Estamos chegando ao final de mais um ano, e com este ano que se vai, vão muitas realizações e alegrias em nossa paróquia.

O ano de 2010 foi muito especial para todos os nossos paroquianos, vivemos grandes momentos como em junho nos dias 18 a 27, onde foi realizado depois de alguns retiros a Semana Missionária, um momento de evangelização que muitos viveram pela primeira vez, a alma missionária aflorou no coração de todos que participaram, e as famílias de nossas comunidades  ficaram felizes em receber em suas casas as visitas dos missionários. As Santas Missões Populares foi uma iniciativa de nosso Pároco Padre Sebastião Antero, que apresentou a proposta de trazer este projeto, e toda a comunidade aprovou, sendo assim idealizado o primeiro retiro, o qual seria mais dois ao logo do ano. Os dias se passavam e com isso se aproximava o ultimo dia da semana missionária, no qual todos os missionários de nossa Paróquia e os missionários que vieram de outras comunidades, paróquias e localidades, se encontraram para realizarem a ultima Santa Missa da Semana Missionária, com a implantação do Cruzeiro, foi o momento de festa e de celebrar o dever cumprido, o de anunciar o Reino de Deus a todos. Mais é importante lembrar que a Semana Missionária acabou, mais a Missão Continua, já colhemos alguns frutos deste momento de evangelização, e ainda continuamos a colher e em 2011 pretendemos colher ainda mais frutos, alguns retiros com os missionários ainda continuaram e ainda continuam sendo realizados.

Em 2010 também foi um ano de demonstração de fé e união a Nossa Senhora da Conceição, com nossa Festividade, realizada no período de 03 a 12 de dezembro, com a realização de nosso Círio de número 197, como nosso Pároco disse: “São mais de dois séculos de evangelização com Nossa Mãe nos educando a compreender e pôr em prática o projeto de Deus”. Está foi uma das festividades onde toda a comunidade católica de Benfica, participou mais ativamente em todas as procissões, quem sabe este não é um fruto que colhemos durante a semana missionária, as pessoas que nos outros anos acompanhavam a procissão na frente de suas casas, neste ano acompanharam não só nos encontros das peregrinações, mais sim durante toda a semana da Festividade, nas procissões do encontro das imagens, na Trasladação no Círio e nas demais, isso é um motivo de alegria para todos nós, isso demonstra que estamos realizando o trabalho da Igreja muito bem. Está foi também a Festividade a qual tivemos mais colaboradores, várias famílias, donos de comércios e vereadores entre outros ajudaram para a realização de uma belíssima festa a nossa padroeira, ficamos muito gratos a todos que direta ou indiretamente nos ajudaram, tudo isso demonstra através da fé, a Nossa Senhora da Conceição todo o amor, carinho e devoção de nossos paroquianos a nossa padroeira.

Neste ano que se vai também conseguimos, através do governo municipal de Benevides, terminarmos as obras de nosso Presbitério. Também esse ano foi especial para nossas comunidades, algumas começaram através da ajuda das outras comunidades a construção de suas capelas, como é o caso da Comunidade Santa Rita, no Moacir Gerund, a qual saiu nosso Círio 197, as obras de construção da Capela da Comunidade já está bem avançada. Realizamos a primeira festividade de nossa nova comunidade Nossa Senhora da Graças na localidade de Nova Benfica. Ganhamos mais uma comunidade a de Santa Luzia em Santa Maria. Celebramos em 2010 o sexto aniversário de Ordenação Presbiteral de nosso Pároco.

Agradecemos a Deus e a Nossa Senhora da Conceição por grandes realizações neste ano que já está nos deixando, mais está nos deixando com a sensação de dever cumprido e com muito orgulho de ter levado a palavra de Deus a muitas pessoas neste ano. Que no novo ano que se aproxima tenhamos mais 2011 motivos para agradecer a Deus, muitos projetos já estão sendo elaborados, e muitas coisas novas estão previstas, e já em Janeiro do Ano Novo, vamos realizar a segunda maior festa depois de nosso círio, os Festejos de São Sebastião.

Desejamos a todos um santo abençoado e feliz ano novo, e que Nossa Senhora da Conceição abençoe a todos os nossos paroquianos, todos vocês que visitam nosso Blog, e todos os nosso amigos do Orkut, seguidores do Twitter, Fãs e amigos do Facebook, e que em 2011 todos os sonhos de vocês se realizem, e no próximo ano agente se ver por aqui.

A SAGRADA FAMÍLIA E AS NOSSAS FAMÍLIAS

10:46 Add Comment

Dentro da oitava de Natal e vivendo as alegrias da festa do Mistério da Encarnação de Jesus Cristo, a Igreja celebra, neste domingo, a festa da Sagrada Família, apresentando-nos Jesus, Maria e José, a família de Nazaré, como inspiradora e modelo para todas as outras.

Sagra da familiaTodos nós conhecemos os nomes e santidade de seus membros: Jesus – Deus entre nós, que nos salva; Maria – a cheia de graça; José – o homem justo. Uma família sagrada!
Os textos bíblicos dessa festa litúrgica apresentam-nos de um lado a Sagrada Família e de outro as qualidades e as virtudes que devem ser buscadas para que realmente nossas famílias sejam sagradas. A celebração nos convida a refletir sobre a família hoje, seus problemas, desafios e esperanças.
Somos convidados pela Igreja a debruçar nosso olhar sobre esta realidade tão próxima de nossa vida cotidiana como uma chamada de atenção acerca dos rumos que o secularismo leva a dilapidar a entidade familiar, do casamento de um homem com uma mulher. Se nunca olharmos reflexivamente as realidades cotidianas mais próximas, elas perderão sua evidência vital e decairão inexoravelmente. Refletir como cristãos sobre a família hoje é uma necessidade, pois estamos sujeitos a uma pressão contrária constante, e não é cristã, que imperceptivelmente, sem que o percebamos, transforma nosso pensar, e o transforma para pior. Na "pregação" de revistas, novelas, filmes, livros e romances, o amor esponsal não é mais entendido como uma entrega da vida ao cônjuge num decidido amor oblativo que, passando pelas crises do convívio de individualidades diferentes, sempre ressurge, renasce, renova-se, cresce e amadurece.

Para eles é entendido como busca da "minha" felicidade, isto é, como busca de si, tornando o amor esponsal superficial e frágil, em que a emotividade subjetiva toma lugar da decisão vital e, com isso, não há capacidade de resistir às inevitáveis tempestades da vida.
O amor esponsal cristão como "decisão de toda uma vida" tem como referencial o amor com que o Senhor nos amou. É um amor que exige busca e luta, sim, mas que dá profunda realização ao viver conjugal, tornando-o elo conquistado de vigor indissolúvel, aliança eterna de duas existências.
É este o amor que tem a capacidade de criar os filhos, educá-los e torná-los aptos para uma vida de bem. Edificados em cima de um fundamento como este, eles não cairão facilmente nos desvios que a face decadente de nossa sociedade ostensivamente lhes oferece, como drogas, sexo, alienação das questões sociais e políticas, exasperada afirmação de si, na indiferença e, muitas vezes, na exclusão e na exploração do outro.
Contemplando a Sagrada Família, somos convidados a olhar para as nossas, que estão expostas a tantas dificuldades. E somos interpelados pelo Evangelho de Jesus Cristo para que façamos delas verdadeiras comunidades de fé e de amor, promotoras e defensoras da vida em todas as dimensões, alicerçadas nos valores da fidelidade e da indissolubilidade.
Ao celebrarmos a festa da Sagrada Família, somos convidados a viver os valores que as leituras bíblicas dessa celebração nos apresentam. O livro do Eclesiástico nos propõe amar e respeitar nossos pais: "Quem honra seu pai alcança o perdão dos pecados, quem respeita sua mãe é como alguém que ajunta tesouros." E o apóstolo Paulo, na Carta aos Colossenses, exorta-nos a revestirmos de misericórdia, bondade, humildade e mansidão, e insiste para que saibamos amar e perdoar. São os caminhos para se construir uma verdadeira família.
Busquemos a inspiração familiar na contemplação da Sagrada Família de Nazaré. Neste dia seguinte ao santo Natal dirijamos o nosso olhar ao Menino Jesus que, na casa de Maria e de José, cresceu em sabedoria e conhecimento, até o dia em que deu início ao seu ministério público.
O Concílio Vaticano II ensina-nos que as crianças desempenham um papel especial, fazendo crescer os seus pais em santidade (cf. Gaudium et spes, 48). Convido os jovens para que reflitam sobre isso, permitindo que o exemplo de Jesus vos oriente não apenas na manifestação do respeito aos vossos pais, mas também os ajudando a descobrir mais plenamente o amor, que confere à vossa vida o sentido mais completo. Na Sagrada Família de Nazaré, Jesus ensinou a Maria e José um pouco da grandeza do amor de Deus, seu Pai celeste, nascente última de cada amor, o Pai de quem toda a paternidade no céu e na terra adquire o seu nome (cf. Ef 3, 14-15).
Que Jesus, Maria e José abençoem e encorajem nossas famílias para que elas sejam fiéis à missão que Deus lhes confiou, sendo verdadeiras "Igrejas domésticas" a testemunhar para o mundo os valores evangélicos, a exemplo da família santa de Nazaré.

Dom Orani João Tempesta, O. Cist.
Arcebispo de São Sebastião do Rio de Janeiro

fonte: CNBB

DE BELÉM PARA BELÉM

11:59 Add Comment

O galo, cantando na madrugada para marcar as vigílias da noite, relógio dado por Deus a todos que vagavam pelas estradas, quer recuperar sua voz, pedindo licença para entrar em todas as casas, contando que é hora despertar. Afinal de contas, "já é hora de despertar. Com efeito, agora a salvação está mais perto de nós do que quando abraçamos a fé. A noite já vai adiantada, o dia vem chegando: despojemo-nos das ações das trevas e vistamos as armas da luz (Rm 13, 11-12)". Seu convite vai a todos os que andam sem norte, dizendo-lhes que a vida tem sentido e que o ritmo do tempo, marcado por Deus, é história de salvação e graça. Para estas pessoas, seja feliz e, quem sabe, o primeiro Natal!

Os anjos andam passeando pelas ruas de Belém. Suas silhuetas em luzes e cores, enfeitando nosso caminho, correm ao encontro de tantas pessoas de boa vontade, amadas por Deus. Desejo com eles descobrir todos os que fazem o bem silenciosamente, para reconhecer o Natal escondido e dizer-lhes que glorificam a Deus e o céu faz festa com eles. Feliz Natal a todas as manifestações de generosidade cuja revelação será publicada no juízo final! Saibam os que as praticam que Deus vê tudo e não se esquece de nada! Nossa voz de Igreja cante glória à caridade vivida!

Os pastores de Belém de Judá aproveitam a oportunidade para desejar santo Natal a todas as pessoas que se dedicam a anunciar o Evangelho em nossa Belém. São padres, diáconos, religiosos e religiosas, membros de comunidades novas, agentes de pastoral, movimentos eclesiais, missionários e missionárias leigos. Vocês não deixaram que o anúncio de Jesus Cristo se calasse. Vocês são "feliz Natal" para nosso povo. Vocês fazem "Belém em missão" acontecer. Obrigado porque vocês existem!

Maria e José são as vozes mais abalizadas para os votos natalinos. Foi através da resposta generosa dos dois que o plano eterno de Deus se concretizou na humanidade. O Verbo se fez carne no ventre de Maria. José, o justo, homem do sim e do silêncio, continua presente em todos os Natais. Com eles, o Natal é família, é Belém, é Nazaré, é afeto. Sua mensagem de Natal é o convite a imitá-los e fazer também de todas as casas parecidas com a da Sagrada Família. Com eles, a vida seja festejada e acolhida. Com Maria e José, as famílias se enfeitem de virtudes e as casas se iluminem com sorrisos. A eles agradecemos e deles acolhemos o convite a que entre nós resplandeça a unidade que fará Jesus nascer o ano inteiro, onde dois ou mais estiverem reunidos em seu nome (cf. Mt 18, 20).

Comparecem em nossas casas os magos, gente que vai atrás da estrela, na busca da verdade, para trazer votos de Natal de uma forma bem prática. Conversam pouco, mas trazem o melhor de si mesmos. O Natal, "admirável comércio", faz com que eles voltem para sua terra mais ricos do que chegaram a Belém. Passaram a ser estrelas! Sua missão é sinal de que o Evangelho é bom para todas as raças e culturas, não faz mal a ninguém e eleva o que é humano à participação na vida de Deus. Em nome deles, convido todas as pessoas que trocarão presentes neste Natal a darem também o próprio coração aos amigos e parentes. Façam o pacote bem enfeitado! Lá dentro, perdão, superação de julgamentos, alegria, sinceridade e outros ingredientes sugeridos pelo Espírito Santo. Ao entregá-lo aos outros, o abraço seja sincero, para que o maior presente sejam vocês mesmos!

Enfim, com os animais presentes na noite de Natal, desejo que os mais esquecidos da sociedade sejam recebidos e amados por nós. Na cena natalina de nossas ruas, este Natal traga promessas de maior inclusão dos últimos e dos pequeninos!

Com tantas ilustres figuras, o pastor visível da Igreja de Belém deseja que todos se deixem conduzir pelo verdadeiro Pastor das ovelhas, Jesus Cristo, Senhor de todos, a quem sejam dadas toda a honra e toda a glória!

fonte: Jornal Voz de Nazaré

HOMILIA DO PAPA BENTO XVI NA SANTA MISSA DO NATAL

11:38 Add Comment
Amados irmãos e irmãs!
«Tu és meu filho, Eu hoje te gerei» – com estas palavras do Salmo segundo, a Igreja dá início à liturgia da Noite Santa. Ela sabe que esta frase pertencia, originariamente, ao rito da coroação do rei de Israel. O rei, que por si só é um ser humano como os outros homens, torna-se «filho de Deus» por meio do chamamento e entronização na sua função: trata-se de uma espécie de adoção por parte de Deus, uma ata da decisão, pela qual Ele concede a este homem uma nova existência, atraindo-o para o seu próprio ser. De modo ainda mais claro, a leitura tirada do profeta Isaías, que acabamos de ouvir, apresenta o mesmo processo numa situação de tribulação e ameaça para Israel: «Um menino nasceu para nós, um filho nos foi concedido. Tem o poder sobre os ombros» (9, 5). A entronização na função régia é como um novo nascimento. E, precisamente como recém-nascido por decisão pessoal de Deus, como menino proveniente de Deus, o rei constitui uma esperança. O futuro assenta sobre os seus ombros. É o detentor da promessa de paz. Na noite de Belém, esta palavra profética realizou-se de um modo que, no tempo de Isaías, teria ainda sido inimaginável. Sim, agora Aquele sobre cujos ombros está o poder é verdadeiramente um menino. N’Ele aparece a nova realeza que Deus institui no mundo. Este menino nasceu verdadeiramente de Deus. É a Palavra eterna de Deus, que une mutuamente humanidade e divindade. Para este menino, são válidos os títulos de dignidade que lhe atribui o cântico de coroação de Isaías: Conselheiro admirável, Deus forte, Pai para sempre, Príncipe da paz (9, 5). Sim, este rei não precisa de conselheiros pertencentes aos sábios do mundo. Em Si mesmo traz a sapiência e o conselho de Deus. Precisamente na fragilidade de menino que é, Ele é o Deus forte e assim nos mostra, face aos pretensiosos poderes do mundo, a fortaleza própria de Deus.

PAPA PEDE PAZ NA MISSA DO NATAL

11:32 Add Comment

Papa_Natal O papa Bento XVI presidiu, na Basílica de São Pedro, no Vaticano, ontem à noite, a chamada “Missa do Galo”, que comemora o natal de Jesus. Em sua homilia, o papa lembrou que Jesus trouxe a bondade para o coração humano e também a paz. Bento XVI condenou a violência presente no mundo.

“Na imensidão universal da Sagrada Eucaristia, Ele (Jesus) verdadeiramente instituiu ilhas de paz. Em todo o lado onde ela é celebrada, temos uma ilha de paz, daquela paz que é própria de Deus”, disse o papa.

“Este menino acendeu, nos homens, a luz da bondade e deu-lhes a força para resistir à tirania do poder. Em cada geração, Ele constrói o seu reino a partir de dentro, a partir do coração. Mas é verdade também que ‘o bastão do opressor’ não foi quebrado. Também hoje marcha o calçado ruidoso dos soldados e temos ainda incessantemente a ‘veste manchada de sangue’”, acrescentou.

Segundo o papa, a noite de natal é para agradecer a Deus. “Damos graças porque Deus, como menino, Se confia às nossas mãos, por assim dizer mendiga o nosso amor, infunde a sua paz no nosso coração. Mas este júbilo é também uma prece: Senhor, realizai totalmente a vossa promessa”.

fonte: CNBB

MISSA DO GALO

14:36 Add Comment

Embora vários católicos participarem ou até mesmo assistirem pela tv, a missa da véspera de Natal, mais conhecida como Missa do galo, muitos não sabem o significado e a origem dessa missa que precede o natal do Senhor, e muitos se perguntam por que essa celebração eucarística leva este nome.

Missa do Galo Vaticano Celebrada à meia-noite, a missa do galo assinala o nascimento de Cristo, na noite de 24 para 25 de Dezembro.

Terá começado a ser celebrada no século V, e reza a lenda que o seu nome deve-se ao fato de ter sido nessa noite a única vez que um galo cantou à meia-noite.

partir do ano 330, a Igreja celebra, em Roma, o nascimento de Jesus a 25 de dezembro. Porque é o dia do solstício do inverno romano. Porque nesse dia do nascimento do sol, os pagãos festejavam o natal do Deus-Sol – Natalis Invictus. Por isso, os romanos passaram a celebrar, nesse dia, a festa da posse do Deus-Imperador.

Por isso, o Imperador Constantino, cristão, substituiu as festas pagãs, com um sincretismo do culto ao Sol e ao Imperador. Instituiu a Festa de Natal do Sol da Justiça e da Luz do Mundo, Jesus Cristo.

Como preparavam a festa do Sol, com as festas pagãs de 17 a 24 de dezembro, chamadas Saturnais, assim surgiu o Tempo do Advento, para preparar o Natal de Cristo.

No século IV, a comunidade cristã de Jerusalém ia em peregrinação a Belém, paraCampanário com imagem de um galo celebrar a Missa do Natal na primeira vigília da noite dos judeus, na hora do primeiro canto do galo, mencionado por Jesus na traição de Pedro (Mt. 26,34 e Mc 14,68.72).

Por isso, a Missa da meia noite no Natal, se chama Missa do Galo, do primeiro canto do galo. Essa missa do galo é celebrada, em Roma, desde o século V, na Basílica de Santa Maria Maior. Pois, o galo,também publica o nascer do sol. E o galo passou a simbolizar vigilância, fidelidade e testemunho cristão. Por isso, no século IX, o galo foi parar no campanário das igrejas.

fonte: Site Você Sabia

UM DEUS NOS FOI DADO!

09:57 Add Comment

natal-nascimento-de-jesus-906de0 Estamos vivendo mais um dia santo do Natal. No Evangelho da missa do dia de Natal(Jo 1,1-18), João celebra o encontro de Deus com a humanidade: é preciso que aconteça também o encontro dos homens entre si. Duas idéias devem estar presentes em nossa mente: a identidade da criança e seu significado.

Aprendemos o ideal de solidariedade por meio do ato de Deus em seu Filho, Jesus de Nazaré. Ele assume a natureza humana em toda a sua realidade. Deus fez-se homem e montou entre nós sua tenda. Ele se encarnou, ou seja, quis ser humano com nós, quis sentir as mesmas dificuldades e vivenciar problemas idênticos aos nossos.
Que bom seria se o espírito natalino tomasse conta de todos os dias da vida. Viveríamos continuamente agradecidos, pois o Natal – início de nossa redenção – é o ponto alto da comunicação amorosa de nosso Deus. No Evangelho, João traz boas notícias: o nosso Deus vem para reinar, para fazer estremecer de júbilo as ruinas de Jerusalém e as nossas ruinas; na pessoa do Filho – Palavra encarnada que armou sua tenda no meio de nós – Deus nos fala e nos contempla face a face, e nós podemos contemplá-lo como um de nós. A Eucaristia coroa a celebração e nela somos gratos ao Pai, pois, na Palavra feita gente, recebemos o poder de nos tornarmos filhos de Deus, nós que acolhemos Jesus e acreditamos em seu nome.
No passado, a glória de Deus se escondia e se revelava num a nuvem, no fogo etc., assustando, às vezes, mais que atraindo. Agora, porém, a glória de Deus está presente no humano Jesus. Ele é a manifestação da glória divina. O Deus da Aliança, no Antigo Testamento, se apresentava com duas características de aliado: amor e fidelidade. Agora, porém, o amor fiel é a Palavra que se encarnou.
Jesus, plenitude do amor e da revelação de Deus, é portador de novidade absoluta “porque, de sua plenitude, todos nós recebemos um amor que corresponde ao amor de Deus”. Que amor é esse? É o amor que dá a vida. Ele amou até as últimas consequências. Corresponder ao seu amor é fazer o que Ele fez: amar sem limites.
Quem deseja conhecer e encontrar o Deus invisível tem agora o panorama desvendado: Ele se tornou visível na Palavra encarnada. Vê-la é ver o Pai. Que o seu Natal seja realmente encontro com Deus Menino que, no seu desprendimento e na sua doação, nos ensina a fraternidade, a solidariedade, a partilha e a santidade. Que o espírito simples e celestial da manjedoura nos ajude a viver mais radicalmente o seguimento do Deus Conosco que nasceu para nos salvar.

Feliz Natal!

Dom Eurico dos Santos Veloso
Arcebispo Emérito de Juiz de Fora (MG)

fonte: CNBB

O VERDADEIRO PAPAI NOEL: SÃO NICOLAU

09:51 Add Comment

SAO NICOLAU1 São Nicolau de Mira (também conhecido como são Nicolau de Bari) é o santo padroeiro da Rússia, da Grécia e da Noruega. É o patrono dos guardas noturnos na Armênia e dos coroinhas na cidade de Bari, na Itália, onde estariam sepultados seus restos. É aceite que São Nicolau, bispo de Mira, seja proveniente de Petara, na Ásia Menor (Turquia), onde teria nascido na segunda metade do século III, e falecido no dia 6 de dezembro de 342.

Sob o império de Diocleciano, Nicolau foi encarcerado por recusar-se a negar sua fé em Jesus Cristo. Após a subida ao poder deConstantino, Nicolau volta a enfrentar oposição, desta vez da própria Igreja. Diante de um debate com outros líderes eclesiásticos, Nicolau levanta-se e esbofeteia um de seus antagonistas. Isso o impede de permanecer como um líder da Igreja. Nicolau, porém, não se dá por vencido e permanece atuante, prestando auxílio a crianças e outros necessitados. A ele foram atribuídos vários milagres, sendo daí proveniente sua popularidade em toda a Europa e sua designação como protetor dos marinheiros e comerciantes, santo casamenteiro e, principalmente, amigo das crianças. De São Nicolau, bispo de Mira (Lícia) no século IV, temos um grande número de relatos e histórias, mas é difícil distinguir as autênticas das abundantes lendas que germinaram sobre este santo muito popular, cuja imagem foi tardiamente relacionada e transformada no ícone do Natal, Pai Natal (Papai Noel no Brasil) um velhinho corado de barba branca, trazendo nas costas um saco cheio de presentes.

É tido como acolhedor com os pobres e principalmente com as crianças carentes, o primeiro santo da igreja a se preocupar com a educação e a moral tanto das crianças como de suas mães. Sua devoção difundiu-se na Europa quando as suas relíquias, roubadas de Mira por 62 soldados de Bari, e trazidas a salvo subtraindo-as aos invasores turcos, foram colocadas com grandes honras na catedral de Bari a 9 de maio de 1807. As relíquias eram precedidas pela fama do suposto taumaturgo e pelas coloridas lendas que cercavam sua figura.

São as lendas que o cercam que proporcionaram e aumentam a sua fama.

É contado que teria conseguido converter hereges que querendo saquear a sua igreja, lá encontrando hóstias consagradas, e, ao tocá-las, elas viraram pão. A mais famosa destas lendas conta que uma família muito pobre não tinha como custear o "dote" para casar as suas filhas. O bispo Nicolau, a noite, jogou um saco de moedas de ouro e prata para ajudar a pagar o referido "dote". A São Nicolau é atribuído o dom de ressuscitar crianças em sua região (Mira), hoje a localidade de Demre na Turquia. Muitas são as histórias sobre supostas aparições suas; a mais famosa foi no Natal de 1583, na Espanha, quando atendendo as orações de algumas senhoras, teria auxiliado para que nenhum pobre deixasse de receber o seu pão bento. Os pobres, ao serem perguntados sobre a quem lhes teria dado alimento em meio a um "tão pesado inverno", estes teriam dito que foram socorridos por "um senhor de feições muito serenas e mãos firmes". São estas lendas religiosas e a sua iconização como Papai Noel que fazem Nicolau de Mira ser muito conhecido, mas são também a razão de não termos uma visão clara sobre a vida do mesmo.

São Nicolau é igualmente padroeiro dos estudantes. E nessa condição é cultuado em Guimarães, Portugal. Pelo menos desde 1664 (ano da construção da Capela de São Nicolau) que existem indícios da realização das festas em sua honra, pelos estudantes daquela cidade, também chamados de nicolinos. Estudantes que pouco mais tarde, em 1691, constituíram a Irmandade de São Nicolau, nessa data tendo aprovado os seus estatutos. Em honra a São Nicolau, padroeiro dos estudantes, realizam-se em Guimarães as Festas Nicolinas, uma das mais antigas celebrações académicas do Mundo, que têm início no dia 29 de Novembro e têm como seu dia mais importante, precisamente o dia 6 de Dezembro (antigo dia dedicado a São Nicolau, por ser o dia do seu falecimento), em que se realizam as Maçãzinhas, número nicolino claramente inspirado na lenda de São Nicolau que salvou as filhas de um estalajadeiro. O culto de São Nicolau é próprio dos países da Europa Central, conhecendo em Guimarães (Portugal), também a sua implantação na Península Ibérica.

fonte: Wikipédia

MENSAGEM DE NATAL PNSdaCONCEIÇÃO

09:32 Add Comment
Quero neste Natal
Desejar não somente que tenha muitas felicidades neste dia
Mas sim que Milagres te dominam,
E te faça perceber que Natal
Não está somente na virada do dia 24 de Dezembro para o dia 25,
Mas está em todos os dias do ano.
Nesta virada está apenas a concretização de todos os desejos
Feitos durante todo o ano que se passou.
A noite de Natal é fantástica
A cidade fica toda iluminada,
As pessoas sorridentes,
E em instante tudo fica em paz...
O Milagre do Natal
Está no nascimento de nosso salvador
Jesus Cristo,
Ele com toda certeza não deseja um único instante de paz,
Mas deseja que todos tenham um milagre dentro de si.
O céu se ilumina,
Em homenagem a este dia tão sagrado entre todas as famílias.
Os pedidos são de prosperidade, paz e amor...
Mas se Natal é todos os dias do ano,
Por que então deixar para desejar felicidades
Somente em um único dia destes 365???
O Milagre de Natal está no sorriso que no dia-a-dia
Encontramos nas pessoas andando nas ruas,
Nas crianças brincando,
Enfim
O Milagre Natalino está no desejo de cada um de ser feliz.
Pois Milagres existem sim,
Principalmente com tamanha benção de Deus,
Muitas Glórias, Conquistas e Emoções podem ser desejadas
Pois o Natal do dia 25 está chegando,
Faça seus desejos e acredite em todos eles,
Pois estão prestes a se concretizar nesta noite especial...
FELIZ NATAL!!!
E MUITA PROSPERIDADE NESTE DIA
E EM TODOS OS DIAS DO ANO
QUE ESTÁ PRESTES A NASCER!!!
PAPA BENTO XVI CONVIDA CRISTÃOS A SE PREPARAREM PARA O NATAL

PAPA BENTO XVI CONVIDA CRISTÃOS A SE PREPARAREM PARA O NATAL

15:25 Add Comment
“Que o Natal não seja apenas exterioridade. Preparemo-nos com alegria, purificando a consciência daquilo que é contrario a vinda de Deus”, foi o que disse o Papa Bento XVI durante a última audiência geral do ano, em Roma, nesta quarta-feira, 22.
Cerca de 3 mil pessoas presentes na habitual Audiência Geral, ouviram o Papa falar sobre o Natal. “O nascimento de Jesus não poder ter outra finalidade senão ensinar-nos a ver e a amar os acontecimentos, o mundo e tudo aquilo que nos circunda, com os mesmos olhos de Deus”, disse o Papa.
Ainda durante a catequese, o Papa dirigiu uma mensagem, em português, aos fiéis: “Amados peregrinos de língua portuguesa, a minha cordial saudação de boas vindas para todos, com votos de um santo Natal, portador das consolações e graças do Deus Menino. Nos vossos corações, de suas famílias e comunidades, resplandeça a luz do Salvador, que nos revela o rosto terno e misericordioso do Pai do Céu. Em seu Nome, eu vos abençoo, pedindo a Deus um Ano Novo sereno e feliz para todos”.
fonte: CNBB

SÍMBOLOS NATALINOS

06:01 Add Comment

Não se pode celebrar a solenidade do Natal sem entrar em contato com numerosos símbolos a ele referentes. Veremos os principais, com seus respectivos significados:

1. Presépio

presépio  Palavra de origem latina (presepium) que significa estábulo, manjedoura. É a representação, por imagens, da cena do nascimento de Jesus, conforme está narrada no Evangelho segundo Lucas (2,1-20), e da adoração dos magos, segundo Mateus (2,1-12). São Francisco de Assis foi o primeiro a organizar, em 1224, um presépio vivo, com base na cena do nascimento de Jesus. A iniciativa foi logo adotada pelos franciscanos, que difundiram imediatamente por toda parte. O presépio é, sem dúvida, um elemento pedagógico de inestimável valor. Diante dele, as crianças dão asas à fantasia e fazem brotar muitas perguntas sobre o significado de cada peça nele representada. E os adultos sentem-se envolvidos e tocados pelo mistério da encarnação de Jesus.

2. Coroa do Advento

coroa do advento 2 A cora simboliza a espera do rei que irá chegar. A formar circular é símbolo da nova  aliança de Deus com a humanidade. Os ramos verdes representam a esperança de um mundo novo, uma nova sociedade. A cada domingo do Advento acende-se um vela. A vela acesa é sinal de esperança vigilante e, ao mesmo tempo, indica Jesus, Luz do mundo, que está chegando. A cor da vela é roxa (ou lilás), ou mesmo branca.

3. Árvore de Natal

Árvore de Natal O Pinheiro de Natal, todo verde, é sinal de vida e esperança. As bolas coloridas nele penduradas representam nossa boas obras. É antigo o costume de enfeitar a árvore de Natal, mas ele só ganhou o mundo a partir do século XIX, quando o príncipe Alberto armou uma árvore no palácio real britânico. A árvore de Natal, divulgada abundantemente pela mídia e instalada nos grandes supermercados, por ocasião das festas de fim de ano, parece estar apenas a serviço do consumismo. Entretanto, penso que a árvore de Natal poderia despertar em nós mais interesse pela ecologia, levando-nos a valorizar a flora, a fauna, enfim, todo ser vivo do nosso planeta.

4. Estrela

estrela A estrela serviu de guia os três reis magos até Belém: “A estrela que tinham vistos no oriente ia à frente até que parou sobre o lugar onde se encontrava o menino” (Mt 2,9). A estrela indica o próprio Jesus, luz do mundo: “Eu sou a luz do mundo” (Jo 8,12). Jesus vem para iluminar todos os povos: “Luz para iluminar as nações” (Lc 2,32).

5. Papai Noel

papai20noel A imagem do Papai Noel foi inspirada em São Nicolau, que nasceu na Turquia, no final do século III. Nicolau, homem de bom coração, costumava ajudar os pobres, deixando saquinhos com moedas perto das chaminés das casa. Até o final do século dezenove, o Papai Noel era representado com um roupa de inverno de cor marrom. Conta-se que, a partir daí, uma grande empresa americana vestiu o bom velhinho com as cores do seu principal produto, vermelho e branco. A campanha do Papai Noel espalhou-se rapidamente pelo mundo. Em vez de promover o consumismo, a imagem do Papai Noel poderia ser evocado com estímulo à partilha de bens entre todos os povos, formando assim uma imensa família em que nenhum de seus membros morre de fome.

6. Músicas próprias

coro de natal As músicas de Natal multiplicaram-se e ganharam o mundo inteiro em diversos ritmos e idiomas. Dentre as vária canções natalinas, cantadas ao longo dos três últimos séculos, a mais popular é certamente Noite Feliz. A letra foi escrita por um padre austríaco, Joseph Mohr, no Natal de 1818. Sua encantadora melodia foi composta por um músico e organista, também austríaco, chamado Franz Gruber. As músicas características dessa época nos embalam, emocionam e nos ajudam a orar.

7. Presentes, mensagens, cartas, cartões, e-mails…

presentes-de-natal É possível que a idéia de dar e receber presentes tenha nascido da passagem bíblica em que os magos levaram presentes ao Menino Jesus (cf. Mt 2,11). De fato, os magos, sábios e astrólogos orientais, ofereceram a Jesus ouro, incenso e mirra. O ouro simboliza a realeza de Jesus (ele é rei); o incenso indica sua divindade (Jesus é Deus); e a mirra, sua humanidade (Jesus é homem). Presentear alguém e trocar augúrios de boas festas são atitudes que nos ajudam a estreitar e solidificar os laços de amizade. Além disso, indicam que Jesus nos dá o grande presente da Salvação, que inclui vida digna para todos, também aqui neste mundo. Então, os mais pobres e carentes precisam ser incluídos na partilha dos presentes.    

BLOG PNSdaCONCEIÇÃO VERSÃO PARA CELULAR

14:24 Add Comment
Hoje em dia, o aparelho celular não vem sendo usado apenas para as pessoas se comunicarem umas com as outras, muitos usuários destes aparelhos, o usam para acessarem a internet, acessarem a redes sociais, e com modelos de celulares mais avançados, e com as operadoras de telefonia móvel disponibilizando promoções e descontos para o trafego de internet no país, este número de usuários aumenta a cada dia que passa.
Pensando nisso, o Blogger, a empresa de tecnologia especializadas em blogs, o qual o blog de nossa paróquia pertence, disponibilizou esta semana a versão móvel para todos os blogs que fazem parte da empresa. Está versão do blog, ainda está em fase de teste mais já pode ser acessada pelos telefones celulares.
Com mais essa novidade, conseguimos levar a palavra de Deus a diverso locais onde as pessoas acessam a internet do celular. Agora você pode acompanhar todas as notícias de nossa paróquia, comunidades e muito mais, além das notícias da Igreja do Brasil e do Mundo. Para acessar a versão móvel de nosso blog Clique aqui!.Paróquia Nossa Senhora da Conceição, no mundo virtual.
Clique aqui e visite!

NATAL TEMAS BÍBLICOS

06:01 Add Comment

O tempo do Natal é rico em temas bíblicos e teológicos. Assinalado alguns pontos que nos podem ajudar a celebrar e vivenciar, de modo mais profundo, o mistério da encarnação e do nascimento de Jesus Cristo:

 Natal-4 1. Deus se faz homem e vem morar entre nós

  • Encarnação do verbo eterno: “A Palavrar se fez homem e habitou entre nós” (Jo 1,14).
  • Jesus “esvaziou-se a si mesmo e assumiu a condição de servo, tomando a semelhança humana” (cf. Fl 2,6ss).
  • “A Vida manifestou-se: nós vimos e damos testemunho e vos anunciamos está vida eterna que estava com o Pai e apareceu a nós” (1Jo 1,1ss).

2. A Virgem Maria no mistério do Natal

  • Maria aceita ser mãe do Salvador, o “Filho do Altíssimo” (Lc 1,35).
  • Diante de Jesus recém-nascido, Maria comtemplava e meditava (cf. Lc 2,19; 2,51).

3. Pobreza e despojamento

  • Maria “deu à luz o seu filho primogênito, envolveu-o com faixas e reclinou-o numa manjedoura, porque não havia um lugar para eles na sala” (Lc 2,7).

4. Paz

  • Jesus é o “Príncipe da Paz”, segundo a profecia de Isaías (cf. Is 9,5). Os anjos louvavam a Deus, dizendo: “Paz na terra aos homens que Deus ama” (Lc 2,14). O prolongamento deste tema no Dia Mundial da Paz, 1º de janeiro, tem seu fundamento bíblico.

5. Alegria

  • “Eis que eu vos anuncio uma grande alegria, que será para todo o povo: nasceu-vos hoje um Salvador, que é o Cristo-Senhor” (Lc 2,10-11).

6. Fé e símbolos

  • O povo cristão expressa sua fé também com símbolos natalinos: novena de Natal, presépio, estrela, árvore, augúrios de Natal, presentes… É importante que todos conheçam o sentido original de cada símbolo do Natal, a fim de não se deixarem seduzir por seu aspecto consumista. Os símbolos remetem-nos para Deus.

O NATAL HOJE

06:02 Add Comment

Natal-3 O tempo do Advento, com sua liturgia e espiritualidade próprias, a novena de Natal rezada pelo povo, a celebração penitencial, tudo isso prepara os fiéis e os deixa motivados para a solene celebração do Natal do Senhor.

No dia do Natal, segundo a antiga tradição romana, pode-se celebrar a missa três vezes, a saber: à noite, na madrugada e durante o dia. O centro da celebração do Natal é a eucaristia. Pela celebração eucarística, o Natal torna-se mistério presente. Em outras palavras, na eucaristia está presente o Verbo Encarnado, Jesus Cristo, que morreu, ressuscitou e é glorificado.

O tempo do Natal começa na véspera do Natal do Senhor e vai até o domingo posterior a 6 de janeiro. A semana que segue ao Natal denomina-se oitava e está organizada do seguinte modo:

  1. No domingo dentro da oitava, celebra-se a festa da Sagrada Família de Jesus, Maria e José. Se nesse período não houver domingo, a festa é celebrada em 30 de dezembro.
  2. Em 26 de dezembro celebra-se a festa de Santo Estêvão, o primeiro mártir cristão.
  3. Em 27 de dezembro, celebra-se a festa de São João, apóstolo e evangelista .
  4. Em 28 de dezembro, celebra-se a festa dos Santos Inocentes.
  5. Em 1º de janeiro, com a imposição do Santíssimo Nome de Jesus, celebra-se a solenidade de Santa Maria, Mãe de Deus. Além disso, é o Dia da Paz, instituído pelo papa Paulo VI.

No Brasil, a Epifania do Senhor é celebrada no domingo entre 2 e 8 de janeiro.

A PREPARAÇÃO PARA O NATAL

A PREPARAÇÃO PARA O NATAL

06:01 Add Comment
Muitas luzes e coloridos enfeitam as ruas, casas e cidades em todo o mundo e, aqui, em nossa Arquidiocese, além das atividades litúrgicas e pastorais, também os Festivais de Presépios e de Cânticos Natalinos, o Concurso de Presépios, culminando com o Auto de Natal, contagiam a cidade com feliz expectativa que envolve todos os cristãos na preparação para a grande “festa das luzes”, cujo sentido está em tornar visível “o sol nascente que nos veio visitar”.
A grande expressão que ressoa em todo canto será proclamada com força e destaque nas nossas liturgias: Glória a Deus nas alturas e paz na Terra aos homens de boa vontade. Assim deve ser a festa do Natal: a Deus se dá a glorificação que é devida: “Emanuel, Deus conosco” quis se fazer próximo de nós e, como Deus, presente, amigo dos homens e viver entre nós, experimentando em sua própria carne a realidade humana. Fez-se semelhante a nós em tudo exceto no pecado. Aos homens, o fruto da experiência de intimidade com o Senhor: Paz na Terra aos homens de boa vontade.
É impossível ao homem passar pela contemplação da Encarnação de Cristo sem que se deixe tocar por tão excelso mistério. Sem que se deixe mergulhar em tão profunda experiência de gratuidade e amor traduzido em doação. Doação que ultrapassa a idéia de doar coisas e se plenifica com a doação de si mesmo. A paz é, sem dúvida, o maior de todos os dons trazidos pelo Cristo no Natal. Nascido em lugar pobre, numa manjedoura, sem lugar para Ele naquele vilarejo, Ele nos ensina que não se fazem necessárias tantas coisas materiais para que o homem seja feliz. Ele precisa apenas encontrar lugar no coração humano, como encontrou no de Maria e de José.
Vamos, pois, continuar nos preparando para a festa do Natal com a nossa vida aberta ao Mistério da Encarnação e encontrando o Senhor em cada pessoa de quem ele se fez irmão.
Que a grande festa das luzes ilumine nossa experiência e nos permita ser luzes para que a luz do Natal, o Cristo menino, dissipe as trevas do ódio e da violência, distribua entre nós o dom da paz e nos faça conscientizar que a paz é dom, mas é também tarefa humana. Deus nos dá a paz como um dom e nós a fazemos acontecer como tarefa e responsabilidade de quem se sabe partícipes do mistério da criação e colaboradores na missão de construir o novo.
Rezemos com Maria na alegre expectativa do Cristo que vem: “Maria, Virgem Grávida, Virgem do SIM fecundo: nestes dias que antecedem o nascimento de teu Filho, nós queremos acompanhar-te; queremos estar contigo e para aprender de ti a levar a Deus conosco e deixarmo-nos transformar por Sua presença. Nossa Senhora do Ó, nós te pedimos que ao acompanhar-te, sejas Tu quem interceda por cada um de nós, para que possamos celebrar o Natal cheios da presença de teu Filho em nossas vidas. Maria, Virgem Mãe, mulher da espera confiante, pede por nós para que neste Natal todos possamos ficar mais perto de teu Filho, e assim sermos capazes de recomeçar, de perdoar e ser perdoados, de voltar a amar, e ser curados interiormente, para celebrar e viver a vida de Deus em nós. Maria, Virgem Mãe do silêncio eloquente, ajuda-nos a celebrar este Natal tendo teu Filho como centro de nossas vidas. Maria, pede por nós, agora e sempre. Amém.”

Dom Orani João Tempesta
fonte: CNBB

ORIGEM DO NATAL

06:01 Add Comment
Natal-2 A Igreja considera nada mais venerável, após a celebração anual do mistério da Páscoa, do que comemorar o Natal do Senhor. As Origens de uma verdadeira celebração do Natal parecem remontar a tempos muito primitivos, e tiveram como lugar de início a mesma gruta onde Jesus nasceu em Belém. Em meados do sáculo IV surge, em Roma, o Cronógrafo Romano, uma espécie de Calendário com noticias sobre os mártires e os papas romanos. Esse calendário informa: “Dia 25 de dezembro: Nascimento do Sol Invencível. Cristo nasceu em Belém da Judéia”.
Porque 25 de dezembro?
No Século III, havia-se difundido, no mundo greco-romano, a festa pagã do Natal do Sol Invencível. Este era o nome do deus a quem o imperador Aureliano deu importância oficial, com a construção de um templo em Roma. Ora, a festa principal a esse deus era celebrada no solstício de inverno, di 25 de dezembro. A partir dessa data, começa a encurtar a noite e aumentar o dia (diminuem as trevas e cresce a luz). Em vista de afastar o povo desse culto idolátrico, os cristãos tiveram a ousadia de tornar cristã essa festa civil romana, introduzindo, em seu lugar, o culto ao verdadeiro Sol Invencível, Sol de justiça (Ml 3,20), Luz que nasce do alto, Jesus Cristo.

CELEBRAR O NATAL É CELEBRAR A VIDA

06:01 Add Comment

É tempo de Advento; tempo de esperança e de preparação.
Ao recordar o nascimento de Cristo, o revivemos na fé. Fé no Deus fiel que afirma nossa esperança na viabilidade de um mundo melhor, através da caridade operosa.
Jesus é um presente para nós. Ao recebê-lo, também nos tornamos um presente para os outros. O melhor presente que podemos oferecer uns aos outros no Natal é o nosso coração aberto, acolhedor, que ama sem impor condições. Todo presente, se oferecido com alegria, faz bem tanto para quem o recebe como para quem o oferece. Nada, porém, se iguala a um coração que se coloca a serviço porque ama e quer a felicidade de todas as pessoas. Egoísmo e Natal não combinam.
O Natal não pode perder o seu significado. Se isto acontece é porque nós, por egoísmo, não pensamos e nem vivemos como uma só família, a família humana. Quando cada um pensa apenas em si mesmo, ou apenas naqueles que o rodeiam, está fazendo do Natal uma celebração restrita a seus próprios interesses e conveniências. Celebrar o Natal é celebrar a vida, é abrir-se à humanidade, é fazer-se profeta de um novo tempo de justiça e paz.
A gruta de Belém deve transportar-se para o coração de cada família e na intimidade acolher Nossa Senhora, São José e o menino Jesus. No coração, contemplar a filantropia (= o amor pelo ser humano) de Deus. Com coração, receber vida e dar vida a todos os irmãos. Jesus que nasce Jesus salvador é a razão de nossa Fé. A fé se concretiza na caridade. Assim vivendo, podemos também cantar: “Gloria a Deus nas alturas e Paz na terra aos homens de boa Vontade”.
A todos, Feliz e Santo Natal.

Dom Paulo Antônio de Conto
fonte: CNBB

NATAL TEMPO DE RENOVAÇÃO

06:01 Add Comment
O Natal é a festividade do nascimento de Jesus, é uma ocasião privilegiada para celebrar e amadurecer na fé e na vida. Infelizmente, preocupados com os tantos afazeres do dia a dia, esquecemos o significado do que celebramos. Vamos iniciar uma série de post falando sobre o Natal do Senhor.
Natal-1 Embora muitas pessoas associem o Natal ao corre-corre nas lojas, em busca de presentes, às luzes e à decoração repleta de brilho que enfeitam as casas, fachadas de empresas e vitrines no mês de dezembro, a data é muito mais profundo do que somente a festividade: essa época é ideal para meditar e renovar as esperanças, conforme a tradição cristã. Ao celebrarmos o nascimento de Jesus, devemos refletir sobre os ensinamentos deixados por Ele, compreender sua simplicidade e seu exemplo de humildade: um ser Divino que se fez homem, veio ao mundo da maneira mais singela e por amor ao semelhante.
O clima de alegria, partilha, amizade e festa que cerca a época de Natal deve ser encarado como bom momento para refletir sobre nossos valores, sentimentos e nossas atitudes. E, Também, para tentar compreender que a paz de espírito está na reconciliação com o próximo, na união da família, na solidariedade com os mais necessitados, nas pequenas conquistas diárias e na fé de que é possível “construir” um mundo melhor. É preciso dar valor aos valores espirituais e não à riquezas materiais, para realmente vivenciar um Natal feliz.
O NATAL E A VIDA

O NATAL E A VIDA

06:01 Add Comment
Estamos próximos do Natal! Esta celebração marca a nossa vida com sinais de alegria e esperança, ao mesmo tempo em que anuncia que a Luz do Mundo chegou trazendo a Paz. Ele, que é o Filho Amado de Deus, nasceu de uma mulher! A vida que Jesus vai recordar, que Ele veio para que todos a tenham e a tenham em abundância, é um dos valores mais importantes da nossa civilização. É com o olhar confiante que vemos a importância da pessoa humana e da história que vamos vivendo em nosso planeta, o único conhecido até agora que tem vida inteligente.
No dia 5 de dezembro deste ano foi publicada nos jornais uma notícia sobre a pesquisa do Instituto Vox Populi em que se constata que, no Brasil, 82% do nosso povo são a favor da vida do nascituro, e, portanto contra o aborto. Segundo a mesma pesquisa, este índice é o maior desde que os levantamentos começaram a ser feitos, em 1993.
Diga-se que isso demonstra claramente a opinião progressista de um povo que, mesmo com toda a propaganda contrária, traz em suas convicções a importância da vida desde a concepção até a morte natural. A opinião conservadora, antiquada e retrógrada de “eliminar” pessoas indesejáveis, porém, ainda encontram abrigo em considerações provindas de culturas de violência e preconceituosas.
O aborto, que é o mesmo que a interrupção da gravidez, eliminando uma pessoa, não é uma questão de saúde pública, mas é muito mais que isso: aqui se joga a concepção e valores da pessoa humana e a constatação da beleza da vida concebida.
A cultura que vai sendo gerada em nossa sociedade, que se preocupa em trocar a iluminação de um monumento para que não se matem as mariposas da floresta, está em contradição com a falta de consideração pela vida humana e também da mulher, de seus sentimentos, sua vida e o respeito que merece.
Nesses casos, além da criança eliminada, a mulher e mãe, que tem sentimentos e amor, sofre duplamente com toda a situação. A saúde da mulher deve ser preservada e bem cuidada para que tenha uma vida saudável. Precisamos sim ter serviços médicos que ajudem a preservar a vida em todas as circunstâncias e com dignidade de atendimento, seja qual for a situação em que se encontra a pessoa.
Ser favorável à vida é antes de tudo uma questão de ciência e consideração pela pessoa humana. Países em que isso foi desconsiderado, além dos vazios existenciais pessoais, estão cedendo lugar a outras civilizações que ocupam os espaços deixados vazios devido a essa mentalidade. Aliás, o Brasil, de acordo com o último censo demonstrou que está também nesse caminho do envelhecimento. Daqui a algum tempo será defendida a tese que teremos de eliminar também aqueles que “não produzem” e só dão despesas para a sociedade, porque não teremos mão de obra para sustentar a produção nacional e, consequentemente, os pensionistas da previdência social.
Certas opções e opiniões são deveras preocupantes para o futuro da humanidade. Nós somos favoráveis à vida em todas as dimensões, passando pelo desenvolvimento, educação, saúde, habitação, lazer. Não se pode defender uma parte da vida negando a outra, por isso, a importância de valorizá-la desde a concepção.
Num mundo de violências profundas, e nós lamentamos muito essas situações, não podemos continuar gerando violência nem pela injustiça, nem dentro de nossas casas, muito menos dentro do local sagrado em que a vida está sendo gestada para vir ao mundo.
Este é um momento muito importante e sério para a humanidade e não podemos continuar imitando nações e regiões que perdem seus valores culturais e humanos. O Brasil deve ter personalidade suficiente para continuar o seu caminho sem se deixar pressionar por entidades internacionais e por tratados que não querem o bem do nosso povo e só impõem obrigações que nos empobrecem, principalmente, culturalmente.
A discussão que houve no país há pouco tempo demonstrou a sensibilidade do povo brasileiro em valorizar a vida. Agora, durante este tempo de Natal, é importante que valorizemos ainda mais esse grande e belo dom que recebemos de Deus: a vida.
Que Cristo – Caminho, Verdade e Vida – seja luz em nosso caminho e luz para o nosso mundo.
Dom Orani João Tempesta
fonte: CNBB

ESPECIAL DE FINAL DE ANO FUNDAÇÃO NAZARÉ

15:13 Add Comment

NATAL-FUNDAÇÃO-NAZARÉ A Fundação Nazaré de Comunicação (FNC), através de seus meios de comunicação, televisão, rádio e jornal, preparam uma programação especial para celebrar o Natal e o Ano Novo. Corais natalinos, peça teatral, vigília de Natal, missas e reflexões a respeito do nascimento do Menino Jesus, fazem parte dos especiais de final de ano. 

"Um mundo cheio de paz pra você" é a mensagem que a TV Nazaré quer levar aos telespectadores no período natalino. Para o coordenador da Rede Nazaré de Televisão, Marcos Valério, esse momento é de esperança a todos. "A passagem do ano é muito marcada no calendário das pessoas, principalmente pela busca de paz e do amor que trazem esperança as nossas vidas. Por isso, essa é o espírito que a TV Nazaré quer trazer nas suas programações: o sentimento de paz e amor a todos".

No sábado, dia 18, às 21h, a TV Nazaré exibirá a peça teatral "Pastorinhas, filhas de Maria". No dia 24, transmitirá ao vivo a Missa do Galo, na Catedral Metropolitana de Belém e no Natal, 25, a partir da meia-noite, a Vigília de Natal, diretamente do Vaticano. Assim como no dia 31, transmitirá a missa na Catedral de Belém, e no primeiro dia de 2011, à meia-noite, a bênção Urbi Et Orbi, no Vaticano e a Missa da Paz, na Catedral de Belém, às 19h. 

GRATIDÃO

A Rádio Nazaré FM também terá uma programação cheia de novidades. No período natalino, 24 e 25 de dezembro, serão apresentados recitais, coral natalino, reflexão sobre teologia e espiritualidade, além da liturgia do natal, mensagens, missa de natal na Catedral de Belém, entre outras atrações. No fim do ano, 31 de dezembro, a programação também será repleta de mensagens, missas, musical, e antífonas da liturgia da Igreja. No dia 1º de janeiro, além de orações e entrevistas, a rádio apresentará um especial com a reflexão sobre a Mãe de Deus.

"Quero agradecer aos colaboradores, ouvintes e membros da Família Nazaré que contribuem sintonizados a rádio da Igreja Católica, que tem como missão divulgar o Evangelho. E que a vida de Jesus Cristo, seja o verdadeiro alimento na vida das famílias nesse novo ano", deseja a coordenadora da Rádio Nazaré FM, irmã Carmen Silva, dst.  

Fonte: Jornal Voz de Nazaré

NOSSA SENHORA DO Ó

13:47 Add Comment

Festa católica de origem claramente espanhola, a festa de hoje é conhecida na liturgia com o nome de "Expectação do parto de Nossa Senhora", e entre o povo com o título de "Nossa Senhora do Ó". Os dois nomes têm o mesmo significado e objetivo: os anelos santos da Mãe de Deus por ver o seu Filho nascido. Anelos de milhares e milhares de gerações que suspiraram pela vinda do Salvador do mundo, desde Adão e Eva, e que se recolhem e concentram no Coração de Maria, como no mais puro e limpo dos espelhos. A Expectação (expectativa) do parto não é simplesmente a ansiedade, natural na mãe jovem que espera o seu primogênito; é o desejo inspirado e sobrenatural da "bendita entre as mulheres", que foi escolhida para Mãe Virgem do Redentor dos homens, para corredentora da humanidade. Ao esperar o seu Filho, Nossa Senhora ultrapassa os ímpetos afetivos de uma mãe comum e eleva-se ao plano universal da Economia Divina da Salvação do mundo.
As antífonas maiores que põe a Igreja nos lábios dos seus sacerdotes desde hoje até a Véspera do Natal e começam sempre pela interjeição exclamativa Ó ("Ó Sabedoria... vinde ensinar-nos o caminho da salvação"; "Ó rebento da Raiz de Jessé... vinde libertar-nos, não tardeis mais"; "Ó Emanuel..., vinde salvar-nos, Senhor nosso Deus"), como expoente altíssimo do fervor e ardentes desejos da Igreja, que suspira pela vinda de Jesus, inspiraram ao povo espanhol a formosa invocação de "Nossa Senhora do Ó". É ideia grande e inspirada: a Mãe de Deus, posta à frente da imensa caravana da humanidade, peregrina pelo deserto da vida, que levanta os braços suplicantes e abre o coração enternecido, para pedir ao céu que lhe envie o Justo, o Redentor. 
A festa de Nossa Senhora do Ó foi instituída no século VI pelo décimo Concílio de Toledo, ilustre na História da Igreja pela dolorosa, humilde, edificante e pública confissão de Potâmio, Bispo bracarense, pela leitura do testamento de São Martinho de Dume e pela presença simultânea de três santos de origem espanhola: Santo Eugênio III de Toledo, São Frutuoso de Braga e o então abade agaliense Santo Ildefonso.
Primeiro comemorava-se hoje a Anunciação de Nossa Senhora e Encarnação do Verbo. Santo Ildefonso estabeleceu-a definitivamente e deu-lhe o título de "Expectação do parto". Assim ficou sendo na Hispânia e passou a muitas Igrejas da França, etc. Ainda hoje é celebrada na Arquidiocese de Braga.
Nossa Senhora do Ó, rogai por nós!

O NATAL ESTÁ PRÓXIMO

12:13 Add Comment

O tempo do Advento é um tempo de expectativa, e o cristão é chamado a vivê-lo em plenitude para atualizar a acolhida do Mistério da Encarnação na história de hoje e, assim, receber dignamente o Senhor.
Temos oportunidade de participar da Eucaristia com os temas que nos fazem aprofundar este momento litúrgico, acompanhamos pela Liturgia das Horas e agora, a partir do dia 17 de dezembro, na semana de preparação próxima do Natal com textos que caracterizam a nossa cultura e abertura para a celebração cristã do Natal como as famosas “antífonas em Ó”. Presépios, músicas, enfeites também caracterizam este tempo, que convida a humanidade a agradecer a Deus pelo seu Amor para conosco. Popularmente em nosso país, a novena de Natal é a oportunidade de preparação já inserida em nossa tradição católica.
Somos chamados a exercitar a vigilância na fé e na oração. Participar da Celebração Eucarística neste tempo significa acolher e reconhecer o Senhor Jesus, que continuamente vem ficar no meio de nós e segui-Lo no caminho que leva ao Pai, a fim de que, com sua vinda gloriosa no fim dos tempos, nos introduza todos juntos ao Reino, para fazer-nos tomar parte na vida eterna, com os Bem Aventurados, Santos e Santas do céu.
A celebração penitencial é colocada como uma oportunidade concreta de conversão para que possamos preparar as nossas mentes e corações para abrigar profundamente o Senhor que veio, virá e vem. Tivemos também a coleta nacional para a evangelização que nos convocou a assumir nossa responsabilidade e compromisso batismais.
Portanto, são inúmeras as maneiras em que a Igreja incentiva seus filhos a se prepararem bem para a Solenidade do Natal de Nosso Senhor Jesus Cristo. A novena de Natal, geralmente realizada nas semanas que o antecedem, nos proporciona uma expectante espera de Nosso Senhor Jesus Cristo. Nesses nove dias a Igreja nos convida a nos centrarmos mais no Senhor, fixando nele e somente nele nossos olhares, e, com Maria Santíssima e são José, aprendermos do Cristo como se vive segundo a vontade do Pai que está nos céus.
Que sonho nos é despertado mais uma vez: uma humanidade reconciliada, um mundo de paz, uma criação em harmonia! Eis o sonho do povo com a vinda do Messias, e eis o dom que ele traz! São Paulo diz na Carta aos Romanos que Cristo realiza este sonho prometido. A primeira reconciliação que Ele trouxe foi unir num só povo, numa só humanidade, o que antes era dividido.
Não nos esqueçamos de que o Natal é um tempo de escuta e de aproximação do Filho de Deus. Uma proposta de vida nova. Um novo estilo radical de vida. Que sejamos colaboradores e motivadores da cultura da paz, onde Cristo exerce sua força e traduz o seu amor misericordioso. Aproveitemos desses elementos de preparação para o Natal e, a exemplo de Maria, digamos: “Eis aqui a serva do Senhor”.
Que as atitudes de preparação nos levem a uma escuta aprofundada e comprometida da Palavra do Senhor e seja a oportunidade de crescermos em nosso caminho de seguimento a Cristo e a Trindade. Sejamos vigilantes e não cedamos às tentações do mundo que tendem a nos afastar do Deus vivo; corramos ao encontro do Filho de Deus para alcançarmos a salvação; acreditemos e trabalhemos por dias melhores, empenhando nossas energias para responder ao dom da graça e, assim, testemunhar os novos céus e nova terra.
Que ao despertarmos neste Natal, após um frutuoso período de preparação e conversão interior, possamos nos tornar luzes em meio a um tempo de trevas, esperança em meio a um tempo de desilusões, e mostrar ao mundo que o Menino da manjedoura – o Emanuel, Deus conosco – está presente em nossos lares esperando que lhe abramos a manjedoura de nosso coração e sejamos protagonistas deste novo tempo: tempo das luzes, da presença e da plena realização do ser humano.
Dom Orani João Tempesta
fonte: CNBB

O VERDADEIRO SENTIDO DO NATAL

09:36 Add Comment
Embora não se tenha certeza do dia exato do nascimento de Jesus, comemoramos o Natal no dia 25 de dezembro, como a grande festa do aniversário do Salvador. Juntamente com a Páscoa, o Natal é a maior festa da Igreja Católica.
A data é de fundamental importância para o cristianismo, pois é quando se celebra a encarnação de Deus feito homem (Jo 1, 14). Jesus, o Emanuel, Deus Conosco, entrou para a História, mudou o mundo, tudo na simplicidade de uma criança. Celebrar o Natal significa comemorar o nascimento de Jesus. É o Cristo que vem para trazer a paz, como os anjos anunciaram: "Glória a Deus nas alturas! Paz na terra aos homens de boa vontade. Vos nasceu o Salvador que é o Cristo Senhor!" (Lc 2, 11).
Este é o significado, por excelência, do Natal cristão, porém ao longo da história, o sentido dessa festa foi se perdendo. Durante séculos a imagem de São Nicolau foi associada ao Natal, porque na data ele costumava ajudar as pessoas pobres, deixando saquinhos com moedas próximas às janelas das casas. Foi substituído por um personagem gorducho, de bochechas rosadas e barba branca, que anda num trenó puxado por renas chamado Papai Noel. Posteriormente, foi apresentado numa propaganda de Natal, caiu no gosto do público e logo ganhou força. Com o passar do tempo, cada vez mais a imagem do Papai Noel foi vinculada ao Natal, a ponto das novas gerações não saberem mais o que festejam.
Assim Papai Noel tornou-se o símbolo do Natal, e a festa do nascimento do Deus Menino, que nasceu numa simples manjedoura, pobre entre os pobres, na gruta de Belém, tornou-se um pretexto para um consumismo desenfreado. Para muitos, o Natal se tornou uma festa sem espiritualidade, em que o aniversariante é esquecido. Essa triste realidade está levando muitas dioceses a lançarem campanhas, como por exemplo, a que fazemos já há alguns anos em Curitiba: "Natal com Jesus é Natal". O intuito é resgatar o verdadeiro sentido da festa, e reforçar a figura do Menino Jesus como o centro do Natal, em detrimento do Papai Noel, e de todo o sentido comercial desta festa.
Creio que também necessitamos de um resgate dos símbolos natalinos, visto que outros elementos foram incorporados, como duendes e gnomos, mas não são símbolos cristãos. Os verdadeiros símbolos de Natal, a árvore, a guirlanda, o presépio nos ajudam a celebrar, e devem levar as crianças, adolescentes, e a sociedade como um todo ao verdadeiro sentido do nascimento de Cristo.
Não somos contra a troca de presentes, nem contra enfeites, o que recomendamos é que as famílias se preparem bem para viver toda a espiritualidade da data, e nunca se esqueçam que o Natal não se resume a presentes, casa decorada, ceia, mas à festa do nascimento Daquele, que sendo Deus assumiu nossa humanidade e deu Sua vida por nós. Preparemos nossas famílias para ser a gruta de Belém, e nossos corações para ser a manjedoura onde o Menino Deus possa nascer!
Pe. Reginaldo Manzotti
FAMÍLIAS RECEBEM DOAÇÕES

FAMÍLIAS RECEBEM DOAÇÕES

09:28 Add Comment
O projeto de Natal "Belém, Casa do Pão" que a Arquidiocese de Belém desenvolve em parceria com a Cáritas Metropolitana terá sua culminância no sábado (18) em todas as paróquias da Arquidiocese, com a entrega das cestas básicas a cerca de 200 mil famílias paraenses.
Para celebrar o momento serão realizadas missas simultâneas, que terão início às 8h, seguidas da distribuição dos alimentos para as famílias cadastradas. Antes do início da celebração um pronunciamento do Arcebispo de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa, sobre a Campanha será transmitido pela TV Nazaré. A ideia é que os fiéis de cada paróquia possam acompanhar a palavra do Arcebispo pela televisão.
"A forma de distribuição ficará a critério de cada paróquia. O único pedido é que todas elas possam celebrar às 8h", explica Maria do Céu Salles, da Cáritas Metropolitana. Durante toda a semana as paróquias enviaram os dados com a quantidade e tipos de alimentos que foram arrecadados durante os meses da Campanha. A Cáritas terá papel de mediadora na redistribuição e reorganização desse material, em casos como, por exemplo, o de paróquias que tenham ultrapassado a meta de arrecadação e possam doar para outras que não tenham conseguido atingir o objetivo. "Os números estão chegando, à medida que vamos organizando os dados comunicamos as paróquias, nosso objetivo é que na sexta-feira (17) pela parte da tarde as cestas já estejam todas prontas para a entrega", enfatiza Maria do Céu.
As famílias cadastradas devem se informar na secretaria das respectivas paróquias sobre a distribuição. Algumas serão realizadas nas comunidades e outras ficarão centralizadas na igreja matriz. O projeto "Belém, Casa do Pão" foi lançado em setembro desse ano e seu principal objetivo é unificar as ações voltadas para a arrecadação de alimentos realizada por pastorais, movimentos e serviços das paróquias da Arquidiocese de Belém. A proposta é que o projeto possa continuar nos próximos anos.
MENSAGEM DE NATAL CNBB

MENSAGEM DE NATAL CNBB

14:51 Add Comment
“E a Palavra se fez carne e veio morar entre nós” (Jo 1,14)
Aproximando-se a festa do nascimento de Jesus Cristo, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) dirige-se ao povo brasileiro para desejar que as bênçãos de Deus sejam derramadas abundantemente no coração de todos.
A contemplação e celebração do nascimento de Jesus fortalecem a fé em Deus que vem até nós e que nos oferece a possibilidade do encontro com seu Filho. Ele é o caminho para que em nossas famílias, nas comunidades e na sociedade vivamos o amor, a reconciliação e a paz.
Mesmo sabendo que o nosso país tem mostrado sinais de progresso econômico, persistem, ainda, em nosso meio situações de miséria e de empobrecimento, de fome, de violência organizada, de degradação do meio-ambiente, dentre outras realidades que ameaçam a vida e geram insegurança nas mais variadas formas. Essa realidade é fruto do individualismo e do egoísmo que orientam a organização da sociedade atual na lógica da concentração de bens e riquezas e da exclusão social.
O Natal lança luzes e questionamentos sobre o nosso modo de ser e de viver o Evangelho em meio às realidades que interpelam a nossa consciência e prática cristãs e eclesiais. Jesus Cristo, que assumiu a humanidade com suas fragilidades, limites e pecados e a redimiu, nos convida a seguir os seus passos. A exemplo de Cristo, a Igreja no Brasil assume as angústias e tristezas do povo brasileiro, bem como suas esperanças, a fim de que, animada pelo Espírito, possa realizar sua missão no horizonte da gratuidade, da solidariedade e da alegria.
Celebremos o Natal com gestos de partilha, proclamando a presença de Jesus Salvador, reconhecendo e afirmando o valor da dignidade da pessoa, participando da vida da comunidade e comprometendo-nos com a construção de uma sociedade pacífica e sem exclusões. Desse modo, estaremos respondendo melhor ao amor de Deus presente no Verbo que se fez carne e habita entre nós, fortalecendo nossas esperanças para o Ano Novo.

A todos, desejamos um feliz e santo Natal e um abençoado Ano Novo.

Brasília, 1º de dezembro de 2010.

Dom Geraldo Lyrio Rocha
Arcebispo de Mariana
Presidente da CNBB

Dom Luiz Soares Vieira
Arcebispo de Manaus
Vice-presidente da CNBB

Dom Dimas Lara Barbosa
Bispo Auxiliar do Rio de Janeiro
Secretário Geral da CNBB
fonte: CNBB

ENCERRAMENTO DA FESTIVIDADE 2010

13:25 Add Comment
Chegamos neste domingo (12) ao final de mais uma festividade, que teve como tema “Maria, Mãe Imaculada Conceição”.
Depois de uma semana de várias demonstrações de carinho e devoção a Nossa Senhora da Conceição, nossa Festividade 2010, que teve início com a presença de nosso Arcebispo Dom Alberto Taveira no encontro das imagens, a Trasladação, Círio 197 e o Círio Fluvial realizado também neste domingo. Ás 19h30 iniciava-se a celebração eucarística de encerramento da festividade, a Igreja matriz ficou pequena para tantos fiéis que foram se despedir de nossa querida Mãe. Ao término da Santa Missa, saía da Igreja Matriz levando as ruas de Benfica vários devotos marianos. Logo após se dirigiram para o salão paroquial onde aconteceu o sorteio dos jantares e dos programas da festividade. A meia noite a queima de fogos anunciava oficialmente o encerramento da festividade 2010 de nossa paróquia. 
A diretoria da festividade agradece a todos que, direta ou indiretamente, contribuíram com a realização da festa de Nossa Padroeira. Rogamos a Deus e a Nossa Senhora da Conceição que derrame infinitas graças sobre vossas famílias.




CÍRIO FLUVIAL 2010

11:54 Add Comment
Foi realizado neste domingo (12), a penúltima romaria de nossa festividade, o Círio Fluvial 2010, que este ano aconteceu no último dia da festa de nossa padroeira.
Por volta das 12h00, vários devotos de Nossa Senhora já se concentravam na praça matriz de Benfica, enquanto outros chegavam para também acompanhar nossa romaria fluvial. Ás 13h00 saia em direção ao trapiche, localizado na Santa Maria, o andor com a Imagem de Nossa padroeira, onde o barco já esperava para sairmos navegando pelas águas do rio Benfica. Com a oração do santo terço, cantos e animação, seguíamos pelas águas também demonstrando todo o nosso carinho e devoção a Nossa Senhora da Conceição. Ás 13h30 mais ou menos, chegava a Orla de Benfica, abordo da chalana a Imagem de Nossa padroeira, conduzida por nosso Pároco, onde já aguardavam várias pessoas. A imagem foi recepcionada com muitas palmas e pela banda da Escola João Batista.
Logo após a chegada, foi dada a benção a todos os presentes, e logo mais a noite seria realizada a santa missa de encerramento da Festividade 2010, a procissão do adeus e a queima de fogos.


NOSSA SENHORA DE GUADALUPE

08:55 Add Comment
Num sábado, no ano de 1531, a Virgem Santíssima apareceu a um indígena que, de seu lugarejo, caminhava para a cidade do México a fim de participar da catequese e da Santa Missa enquanto estava na colina de Tepeyac, perto da capital. Este índio convertido chamava-se Juan Diego (canonizado pelo Papa João Paulo II em 2002). 
Nossa Senhora disse então a Juan Diego para que fosse até o Bispo, pedindo que naquele lugar fosse construído um santuário para a honra e glória de Deus. 
O Bispo local, usando de prudência, pediu um sinal da Virgem ao indígena que, somente na terceira aparição, foi concedido. Foi quando Juan Diego estava indo buscar um sacerdote para o tio doente: "Escute, meu filho, não há nada que temer, não fique preocupado nem assustado; não tema esta doença, nem outro qualquer dissabor ou aflição. Não estou eu aqui, a seu lado? Eu sou a sua Mãe dadivosa. Acaso não o escolhi para mim e o tomei aos meus cuidados? Que deseja mais do que isto? Não permita que nada o aflija e o perturbe. Quanto à doença do seu tio, ela não é mortal. Eu lhe peço, acredite agora mesmo, porque ele já está curado. Filho querido, essas rosas são o sinal que você vai levar ao Bispo. Diga-lhe em meu nome que, nessas rosas, ele verá minha vontade e a cumprirá. Você é meu embaixador e merece a minha confiança. Quando chegar diante dele, desdobre a sua "tilma" (manto) e mostre-lhe o que carrega, porém, só em sua presença. Diga-lhe tudo o que viu e ouviu, nada omita..."
O Bispo viu não somente as rosas, mas o milagre da imagem de Nossa Senhora de Guadalupe, pintada prodigiosamente no manto do humilde indígena. Ele levou o manto com a imagem da Virgem para a capela, e ali, em meio às lágrimas, pediu perdão a Nossa Senhora. Era o dia 12 de dezembro de 1531. 
Uma linda confirmação deu-se quando Juan Diego fora visitar o seu tio, que sadio narrou:"Eu também a vi. Ela veio a esta casa e falou a mim. Disse-me também que desejava a construção de um templo na colina de Tepeyac e que sua imagem seria chamada de 'Santa Maria de Guadalupe', embora não tenha explicado o porquê". Diante de tudo isso muitos se converteram e o Santuário foi construído.
O grande milagre de Nossa Senhora de Guadalupe é a sua própria imagem. O tecido, feito de cacto, não dura mais de 20 anos e este já dura há mais de quatro séculos e meio. Durante 16 anos, a tela esteve totalmente desprotegida, sendo que a imagem nunca foi retocada e até hoje os peritos em pintura e química não encontraram na tela nenhum sinal de corrupção. 
No ano de 1971, alguns peritos inadvertidamente deixaram cair ácido nítrico sobre toda a pintura. Pois nem a força de um ácido tão corrosivo estragou ou manchou a imagem. Com a invenção e ampliação da fotografia descobriu-se que, assim como a figura das pessoas com as quais falamos se reflete em nossos olhos, da mesma forma a figura de Juan Diego, do Bispo e do intérprete se refletiu e ficou gravada nos olhos do quadro de Nossa Senhora. Cientistas americanos chegaram à conclusão de que estas três figuras estampadas nos olhos de Nossa Senhora não são pintura, mas imagens gravadas nos olhos de uma pessoa viva. 
Disse o Papa Bento XIV, em 1754: "Nela tudo é milagroso: uma Imagem que provém de flores colhidas num terreno totalmente estéril, no qual só podem crescer espinheiros... uma Imagem estampada numa tela tão rala que através dela pode se enxergar o povo e a nave da Igreja... Deus não agiu assim com nenhuma outra nação". 
Coroada em 1875 durante o Pontificado de Leão XIII, Nossa Senhora de Guadalupe foi declarada "Padroeira de toda a América" pelo Papa Pio XII a 12 de outubro de 1945. 
No dia 27 de janeiro de 1979, durante sua viagem apostólica ao México, o Papa João Paulo II visitou o Santuário de Nossa Senhora de Guadalupe e consagrou à Mãe Santíssima toda a América Latina, da qual a Virgem de Guadalupe é Padroeira. 

Nossa Senhora de Guadalupe, rogai por nós!