SOMOS TODOS ENVIADOS

11:04
Depois de cuidadosa catequese com mês vocacional e o mês bíblico, a Igreja convoca e envia seus fiéis para a missão. Toda a espiritualidade do seguidor de Jesus é estimulada e coroada pela atividade missionária. É o saldo do que o cristão recebe em bens materiais e valores morais. É a resposta às propostas que Jesus Cristo faz a cada instante, para que o ser humano se torne seu parceiro na história da salvação.
Tudo é missão, desde o ministério dos assinalados pela unção sacerdotal até o gesto mais simples da vida de um batizado, quando realizado em sintonia com a vontade do Pai. O cristão é um missionário quando se dedica à evangelização ou cumpre bem as tarefas decorrentes do seu compromisso de fé e a sua vocação temporal. Basta que nele exista a consciência sincera de que nasceu e foi batizado para servir como operário do reino de Deus. Com a sua oração, anúncio e testemunho, cabe-lhe transformar esta realidade, cheia de contradições, numa civilização fermentada pelo evangelho e costurada com os fios resistentes da esperança e da solidariedade.
Se neste mundo – que há mais de dois milênios foi batizado com a água da salvação – ainda se encontram tantas marcas do egoísmo e da descrença, o motivo é a falta de consciência missionária na maioria dos batizados. Eles não se sentem responsáveis por revelar, numa sociedade violenta e sem fé, a esperança de Deus Pai, que nos ama loucamente e os chama para apressarem o tempo da reconciliação e da unidade.
Unidos todos numa missão evangelizadora, é possível que a humanidade se converta e caminhe solidária para a terra dos bem-aventurados.
D. Geraldo Majella Agnelo
Cardeal Arcebispo de Salvador  

Compartilhe

Fundada no ano de 1758 no Distrito de Benfica, Município de Benevides, Estado do Pará. Administração: Pe. Saul Muniz, mps

Posts Relacionados

Anterior
« Prev Post
Próximo
Next Post »