PRECISAMOS CLAMAR POR NOSSO PAÍS: REZA BRASIL

14:26

Nós brasileiros não podemos esquecer a nossa história, um povo que não conhece de onde veio como nasceu, em quais alicerces foram construída a nossa nação não pode celebrar a sua identidade, muito menos a sua independência. Nascemos da Palavra de Deus celebrada na Eucaristia. O nosso mais forte alicerce é a cruz, pois foi sobre ela que se deu o “batismo” do nosso país: Terra de Santa Cruz de Cabralia. 
“Feliz a nação cujo Deus é o SENHOR, o povo que escolheu para si como herança” Salmo 33, 12. 
O Senhor escolheu o Brasil por sua herança, aqui colocou os seus valores e a sua vida divina. Para chegar aqui desbravou o mar bravio, venceu as tempestades e os piratas. Antes de ser vontade daqueles que navegavam em Pinta, Ninã e Santa Maria e guiavam-se por uma bússola ou por um mapa, era vontade de Deus descobrir o Brasil e que o Evangelho aqui fosse pregado e que essa terra fosse edificada pelo sacrifício de Cristo. O nosso país nasceu da fé e cresceu sobre os alicerces dos valores do Evangelho, principalmente a vida humana. 
Ao celebrarmos a independência, precisamos pensar em coisas sérias para o povo e o futuro do nosso país. Você permitiria que uma criança fosse abortada no ventre de sua mãe aos nove meses da gravidez? É preciso gritar a independência do Brasil contra a descriminalização do aborto. Você que celebrará a liberdade do Brasil conhece a “lei da mordaça” contra a liberdade religiosa de livre escolha e liberdade de expressar sua fé? Eu quero continuar proclamando a minha independência do pecado e da morte e gritar que Jesus Cristo é o Senhor da minha vida e da minha nação. 
A pornografia anda desenfreada na nossa sociedade e a imoralidade não é mais algo escondido. A pedofilia e abusos sexuais contra crianças e adolescentes acontecem em todos os níveis da sociedade e em todos os cantos do nosso país. A indústria pornográfica possui imunidade tributaria, fazem em media dois filmes pornográficos por dia. A família enfraqueceu, querem que a célula da família seja somente aquilo que for uma união estável entre duas pessoas. Isso quer dizer, que as nossas crianças num futuro próximo não poderão chamar papai e mamãe e crescerão sem uma identidade sexual. E querem instituir o divórcio de fato. 
Precisamos clamar pelo nosso país e gritar independência contra toda forma de morte, pecado e dominação. Levantar um grande movimento de intercessão. Um apelo a todos os brasileiros, principalmente neste ano de eleições gerais. Não pensar somente em mim, mas no bem de todo o povo brasileiro: “Não temais ímpias falanges, que apresentam face hostil; vossos peitos, vossos braços são muralhas do Brasil. Brava gente brasileira! Longe vá… temor servil: Ou ficar a pátria livre ou morrer pelo Brasil” (Hino da Independência). Para que nosso povo cresça livre sobre o olhar Daquele que lançou os alicerces fortes e profundos e não tenhais medo de ser o que sois: TERRA DE SANTA CRUZ! 
Exultai justos, no SENHOR, que merece o louvor dos que são bons. 
Louvai o SENHOR com a cítara, com a harpa de dez cordas cantai-lhe. 
Cantai-lhe um cântico novo, tocai a cítara com arte, bradai. 
Pois sincera é a palavra do SENHOR e fiel toda a sua obra. 
Ele ama o direito e a justiça, da sua bondade a terra está cheia. 
Pela palavra do Senhor foram feitos os céus, pelo sopro de sua boca tudo quanto os enfeita. 
Como num dique recolheu as águas do mar, encerrou em comportas os oceanos. 
Que toda a terra respeite o SENHOR, tremam diante dele todos os habitantes do mundo, 
pois ele falou e tudo se fez, ordenou e tudo começou a existir. 
O SENHOR anula os desígnios das nações, frustra os projetos dos povos. 
Mas o plano do SENHOR é estável para sempre, 
os pensamentos do seu coração por todas as gerações. 
Feliz a nação cujo Deus é o SENHOR, o povo que escolheu para si como herança. 
Do céu o SENHOR está olhando, ele vê a humanidade inteira. 
Do lugar onde mora observa todos os habitantes da terra. 
Foi ele que lhes formou o coração, ele compreende tudo o que fazem. 
O rei não se salva por um forte exército nem o herói por seu grande vigor. 
O cavalo não ajuda a vencer, com toda a sua força não poderá salvar. 
O olhar do SENHOR vigia sobre quem o teme, sobre quem espera na sua graça, 
Para livrá-lo da morte e nutri-lo no tempo da fome.Nossa alma espera pelo SENHOR, 
É ele o nosso auxílio e o nosso escudo. 
Nele se alegra o nosso coração e confiamos no seu santo nome. 
SENHOR esteja sobre nós a tua graça, do modo como em ti esperamos Salmo 33.
Padre Luizinho,
Com. Canção Nova

Compartilhe

Fundada no ano de 1758 no Distrito de Benfica, Município de Benevides, Estado do Pará. Administração: Pe. Saul Muniz, mps

Posts Relacionados

Anterior
« Prev Post
Próximo
Next Post »