DIA DO CATEQUISTA

21:22 Add Comment
A Igreja Católica celebra no dia 29 de agosto deste ano o dia nacional do catequista. Na ação pastoral da vida eclesial é tão importante a missão do catequista, verdadeiros evangelizadores, que Jesus, antes de começar sua pregação, escolheu seus doze discípulos, que deveriam se espalhar pelo mundo inteiro, anunciando a boa nova, isto é, evangelizando as pessoas.
O número 12, na Sagrada Escritura, tem um sentido de totalidade, plenitude e, realmente, esses doze discípulos se multiplicaram em progressão geométrica e, entre eles, nós temos os catequistas, homens e mulheres dispostos a levar às crianças, aos adolescentes, aos jovens e aos adultos a mensagem de Cristo, promovendo a catequese renovada, à luz do Concílio Vaticano II.
Os catequistas e as catequistas lembram o próprio Senhor Jesus, pois, além de apresentarem o projeto do Pai a outras pessoas, pretendem formar novos discípulos missionários.
Nosso Senhor Jesus Cristo nos ajuda em seus métodos de evangelização, catequese e apostolado: Ele começa pela vida, em seus aspectos comuns, de forma a levar o povo à revelação do seu Evangelho.
Quando Ele disse a seus discípulos: “Ide e pregai o Evangelho a toda criatura”, estava iniciando com eles um trabalho de catequese, que foi multiplicado até os dias de hoje.
O mundo está tão conturbado com guerras, violência, ganância, egoísmo que pouca gente quer escutar a Palavra de Deus. É por isto que é muito louvável o trabalho do catequista nos nossos dias porque ele precisa abrir os olhos e os ouvidos das pessoas para a realidade sempre atual, em todos os tempos, da Palavra de Deus.
Que Deus, com largueza e profusão, abençoe nossos catequistas, homens e mulheres que, espontaneamente, se dedicam a transmitir ensinamentos cristãos. Que eles continuem no seu propósito de evangelizar e que consigam formar novos operários para a messe do Senhor, na escola da nova evangelização de discípulos-missionários.
Dom Eurico dos Santos Veloso 
Arcebispo Emérito de Juiz de Fora (MG)
Fonte: Canção Nova


SHOW VOCACIONAL AVANCEM 2010 - "SOMOS CHAMADOS A FIDELIDADE"

21:32 Add Comment
O Show Vocacional Avancem 2010 promovido pelo Seminário São Pio X será no sábado (28), a partir das 17h, no Ginásio da Universidade do Estado do Pará (Uepa). A fidelidade que todos os cristãos devem ter para com Cristo e a importância de despertar as vocações em todas as suas formas e sentidos. Essa é a intenção que reflete o tema deste ano: “Somos chamados à fidelidade!”.
“O show vocacional é um momento de agregar todos os grupos. E, principalmente, despertar as vocações. Muitos jovens têm o receio de entender sua vocação. É preciso mostrar a eles que a dimensão vocacional vai muito além de ser freira ou padre, nossa vocação pode estar no próprio ambiente familiar”, explica o membro da coordenação do show, seminarista Fabrício Albuquerque.
O evento começa com a missa presidida pelo novo reitor do Seminário São Pio X, padre Vladian Alves. Logo após será a apresentação da banda de paraense Maranathá, Nova Vida, e o eletrônico do Trio Cristo Dance, nos intervalos das programações. Mas a atração principal fica por conta da paulistana Jack, que conquistou o público jovem com seu “axé” católico.
“Estamos muito ansiosos para chegar e preparar um show muito especial, muito vivo e alegre. Desejamos que todas as famílias de Belém sejam alcançadas pelo nosso louvor. Desejamos ver os milagres e prodígios do Senhor em nossas vidas. E eu já profetizo que maravilhas irão acontecer; muitas curas e libertações! Estaremos também apresentando canções do meu próximo CD em primeira mão. Vai ser maravilhoso e ninguém pode perder”, convida Jake.
Além das atrações musicais, 13 congregações e sete novas comunidades realizarão atividades na Feira Vocacional, paralela aos shows. Todos que fazem parte 7º edição do Show Vocacional Avancem estão com uma expectativa positiva em relação ao trabalho realizado. “O evento é diferente para nós. É um encontro de várias congregações e um momento das pessoas conhecerem o que é o Seminário. Acredito que esse ano nosso show será bem mais animado”, diz o integrante da banda Maranathá, Franklin Salvador.
SERVIÇO
Show Vocacional Avancem 2010. Sábado, 28 de agosto, a partir das 17h, Ginásio da UEPA- Ingressos a R$ 4.
Fonte: Jornal Voz de Nazaré

PESQUISA COM A JUVENTUDE

22:58 Add Comment
Você está sendo convidado a participar da Pesquisa Aspectos Culturais e Crenças da Juventude no Brasil.
No link abaixo, você terá acesso a um questionário especialmente elaborado para obter seu importante posicionamento a respeito de temas relacionados a aspectos culturais e crenças na atualidade.
Sua contribuição ajudará a avaliar e qualificar a ação junto aos jovens e a promover projetos de estudos e publicações sobre a temática.
O anonimato e a confidencialidade da pesquisa serão plenamente garantidos.
Contamos com a sua especial colaboração.
Ir. Adriano Brollo
Coordenador Nacional da Pastoral da Universidade pela ANEC


A finalidade principal deste levantamento de dados consiste em dispor um conjunto de dados sobre aspectos culturais e de crenças da juventude do Brasil, com análises possíveis, úteis para o aperfeiçoamento, direto ou indireto, de iniciativas junto as juventudes. 
Repassamos aqui algumas orientações importantes para a aplicação da pesquisa:
1. A aplicação da pesquisa é por livre adesão.
2. Por questões técnicas, a aplicação da pesquisa deverá respeitar os seguintes critérios:
a. Público/Universo e amostra: Jovens a partir de 16 anos, de ambos os sexos.
b. A Abordagem: Aplicação de questionário estruturado, disponibilizado online, por meio de link.
c. Os dados coletados serão arquivados automaticamente na plataforma Qualtrics.
d. Os resultados da pesquisa serão disponibilizados e encaminhados a todos aqueles que tiverem interesse.
e. A pesquisa esta sendo organizada pelo Coordenador Nacional de Pastoral da ANEC. Quaisquer esclarecimentos que se fizerem necessários podem ser obtidos:irbrollo@marista.org.br ou (41) 3271-6400.
f. As despesas referentes à pesquisa estão sendo custeadas pelo Setor de Pastoral da PMBCS.
3. O período de aplicação da pesquisa: inicio em 6 de junho e se estenderá até outubro de 2010. Após esse período realizar-se-á a compilação e análise dos resultados, contando com o suporte técnico do Prof. Paulo Nogas (Professor de Estatística e Análise de Dados da Escola de Negócios da PUCPR).


REGIONAL NORTE 2 ACOLHE 1 MILHÃO DE BÍBLIAS

02:44 1 Comment

O secretário geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Dimas Lara Barbosa, esteve, na manhã da última segunda-feira, 23, na diocese de Abaetetuba (PA), ao lado do bispo dom Flávio Giovenalle, para a entrega de kits da campanha nacional “Projeto 1 Milhão de Bíblias. Ele também fez uma visita às ilhas próximas de Abaetetuba e às 18h celebrou a missa na igreja matriz.
Nesta terça-feira, 24, às 16h, ele visitou a sede do Regional Norte 2 da CNBB (Pará e Amapá) para divulgar a campanha. Desenvolvida em parceria com a Comissão para a Missão Continental no Brasil, a campanha faz parte do projeto “O Brasil na Missão Continental”, que tem por objetivo entregar kits (Bíblia Infantil, Catecismo, ABC da Bíblia) para todos no Brasil que não tem condições de comprar a Bíblia e outros materiais educativos de evangelização.
Em Belém, dom Dimas recebeu a imprensa para dar mais detalhes sobre a Campanha às 16h. Ainda na terça-feira, às 18h, ele participou de celebração eucarística na igreja de São Pedro e São Paulo, no bairro do Guamá, em ação de graças pela Campanha.
O tema da campanha é "Ide, pois, fazer discípulos entre todas as nações, e batizai-os em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo" (Mt 28,19) e o lema "Discípulo e servidores da Palavra de Deus".
“A arquidiocese de Belém e as demais dioceses do Regional Norte 2 fizeram levantamento a partir desse projeto de evangelização e apresentaram números de quantas Bíblias precisariam receber. Só na diocese de Abaetetuba, por exemplo, foram entregues dez mil”, explica Orlanda lembrando que na semana passada a prelazia do Xingu também recebeu cerca de dez mil exemplares.
No Regional Norte 2 a celebração em ação de graças pelos resultados da campanha será no próximo dia 26, às 18h, na Basílica Santuário de Nazaré. “Será um momento belo de difundir a Palavra de Deus e de nos prepararmos já para o nosso Conselho Regional de Pastoral, cujo tema será: “Discípulos e servidores da Palavra de Deus e a Missão da Igreja hoje”, diz Orlanda.
Para a coordenadora regional de Pastoral Litúrgica, Ray Miranda, a “palavra tem importância pelo seu poder de comunicar e ganha maior sentido na vida quando é a Palavra de Deus, o testamento paternal’. Por isso, a Bíblia Sagrada deve ser difundida conhecida, anunciada e vivida. E a nossa celebração eucarística do dia 26 falará sobre isso”.
Prioridade no atendimento
Segundo os organizadores do projeto, alguns Regionais terão prioridade no atendimento para receber os “kits” do Projeto 1 milhão de Bíblias. São eles: Regionais da Amazônia Legal; Regional Nordeste 1 (Ceará); Regional Nordeste 2 (Alagoas, Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte); Regional Nordeste 3 (Bahia e Sergipe); Regional Nordeste 5 (Maranhão); Regional Oeste 1 (Mato Grosso do Sul); Regional Oeste 2 e Regional Centro Oeste (Distrito Federal, Goiás e Tocantins). O Regional Nordeste 4 (Piauí), foi o primeiro a receber o Projeto. A Campanha foi lançada no dia 6 de março deste ano, em Teresina (PI).
Outras informações sobre o Projeto falar com a assessora de Projetos Sociais, Institucionais e Captação de Recursos da CNBB, Sônia Minder no e-mail: minder@cnbb.org.br , no telefone (61) 8173 5881 ou pelo Voip, no número 1035.

Fonte: CNBB
CÍRIO DE NAZARÉ NO RIO DE JANEIRO

CÍRIO DE NAZARÉ NO RIO DE JANEIRO

19:53 Add Comment
dom_orani_e_dom_roberto
Neste final de semana, (20 a 22 de agosto), a Arquidiocese do Rio de Janeiro recebe, pela segunda vez, a imagem de Nossa Senhora de Nazaré. A Padroeira do Pará e da Amazônia, que reúne todo ano em Belém (PA) mais de dois milhões de fiéis, passará por todos os vicariatos da cidade, abençoando mais uma vez os cariocas. 
Neste sábado, a imagem esteve presente, ao meio-dia, no Santuário de Nossa Senhora da Penha, para a recitação do Ângelus. O Reitor do Santuário, padre Serafim Souza, preparou, junto com as pastorais, uma bonita recepção para a Virgem de Nazaré. "Houve música, dança e, claro, muita oração".
Já no domingo, a imagem de Nossa Senhora visitará o Centro Luiz Gonzaga de Tradições Nordestinas, em São Cristóvão, um dos principais pontos turísticos da capital carioca. Nessa oportunidade, o Arcebispo Metropolitano, Dom Orani João Tempesta, abençoará o lugar onde será construída uma Capela em honra à Nossa Senhora. 
De acordo com padre Flávio Ramos, da Paróquia Nossa Senhora da Consolata, como o local é frequentado por pessoas de diversas regiões do Brasil, a capela será dedicada à "Nossa Senhora de Todos os Povos", mas ressaltou que a imagem de Nossa Senhora de Nazaré será a primeira a ser colocada no Altar. 
Mais tarde, a procissão com o "mini-Círio" passará por Acari, onde serão encerrados os festejos. Em 2009, a imagem de Nossa Senhora de Nazaré passou no bairro e "transformou" o local, segundo o vigário paroquial da Igreja dos Santos Mártires Ugandenses e Nossa Senhora de Nazaré, padre Nixon Bezerra de Brito. "A comunidade, que antes era conhecida pela pobreza e violência, a partir daquele momento estava se tornando conhecida pela fé e que as expectativas são as melhores possíveis, pois a comunidade está preparada há muito tempo, com o envolvimento de todas as pastorais".
O Círio de Nazaré visitou o Rio de Janeiro pela primeira vez em 2009. Na ocasião, o povo carioca deu uma verdadeira demonstração de fé à Virgem de Nazaré. Mesmo debaixo de chuva, mais de oito mil pessoas participaram da tradicional procissão do Mini-Círio, em Acari. Este ano, além do realizado em Acarí, haverá outro na orla de Copacabana.



Fonte: Portal de Notícias Canção Nova.
NOSSO 10º E ATUAL ARCEBISPO DE BELÉM

NOSSO 10º E ATUAL ARCEBISPO DE BELÉM

00:01 Add Comment
Dom Alberto Taveira Corrêa (Nova Lima, 26 de maio de 1950), Realizou seus primeiros anos de estudos no Grupo Escolar George Chalmers, em Nova Lima, onde cursou da 1ª à 4ª série. Frequentou o Seminário Coração Eucarístico de Jesus, em Belo Horizonte, onde completou sua formação. Estudou Filosofia e Teologia no Seminário Coração Eucarístico de Jesus e na Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, em Belo Horizonte. No período de 1976 a 1977 realizou estudos em espiritualidade sacerdotal, no Instituto Mystici Corporis, do Movimento dos Focolares, em Frascati, Roma.
Alberto Taveira Corrêa recebeu a ordenação presbiteral no dia 15 de agosto de 1973, em Nova Lima, das mãos de Dom João Resende Costa, na Matriz de Nossa Senhora do Pilar.
Foi designado pároco da Paróquia de Nossa Senhora do Pilar, em Nova Lima, onde permaneceu até dezembro de 1977. No período de 1978 a 1984 foi reitor do Seminário Provincial Coração Eucarístico de Jesus em Belo Horizonte. Em 1985 foi nomeado Pároco da Paróquia de São Geraldo e responsável pelo acompanhamento dos diáconos da Arquidiocese de Belo Horizonte. Durante o ano de 1988 foi orientador do Seminário Menor São José. Na Arquidiocese de Belo Horizonte foi ainda vigário episcopal para a pastoral; coordenador da pastoral vocacional; coordenador dos cursos de canto pastoral; da comissão de liturgia. Foi pároco da Paróquia do Senhor Bom Jesus de Bonfim e da Paróquia de Santo Antônio de Vargem Alegre. Foi vigário forâneo da Forania São Caetano. Foi professor de liturgia na Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais.
No dia 24 de abril de 1991, o Papa João Paulo II nomeou o Alberto Taveira Corrêa bispo auxiliar da Arquidiocese de Brasília, com a sé titular de Sinnipsa[1]. Recebeu a ordenação episcopal no dia 6 de julho de 1991, em Nova Lima, das mãos de Dom João Resende Costa, SDB, do Cardeal Serafim Fernandes de Araújo e de Dom Arnaldo Ribeiro.
Em Brasília, assumiu a coordenação do Vicariato Sul da Arquidiocese, além das diversas atividades de Bispo Auxiliar, especialmente as visitas pastorais, conselho Arquidiocesano de Pastoral e acompanhamento dos Seminários, Pastoral Vocacional, Comissão de Juventude, Pastoral Familiar e Campanha da Fraternidade. Desde a instalação da Rádio Nova Aliança, teve um programa diário “Palavra de vida eterna”, com o qual se estabeleceu uma grande rede de contatos com os diversos segmentos da vida de Brasília. A partir de 1991, tem acompanhado em nome da Arquidiocese de Brasília o Grupo Parlamentar Católico do Congresso Nacional. Por mandato da CNBB, foi indicado Bispo Assistente Nacional para a Renovação Carismática Católica permanecendo até 2000. Foi membro da Comissão Episcopal de Vocações e Ministérios do Conselho Episcopal Latino-Americano (CELAM).
No dia 27 de março de 1996, o Papa João Paulo II criou a Arquidiocese de Palmas e a Província Eclesiástica que tem como sufragância as Dioceses de Porto Nacional, Miracema do Tocantins e Tocantinópolis e a Prelazia de Cristalândia. Dom Alberto foi nomeado primeiro Arcebispo Metropolitano de Palmas.
Participou, como membro delegado pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), da Quinta Conferência Geral do Episcopado Latino-americano e do Caribe (2007).
No dia 30 de dezembro de 2009 o Papa Bento XVI o nomeou Arcebispo de Belém do Pará. Sua posse solene aconteceu no dia 25 de março de 2010.
Fonte: Wikipédia



DOM ORANI JOÃO TEMPESTA (2004-2009) 9º ARCEBISPO DE BELÉM DO PARÁ

00:01 Add Comment
Dom Orani João Tempesta, O. Cist., (São José do Rio Pardo, 23 de junho de 1950), monge da Ordem Cisterciense, é o atual Arcebispo do Rio de Janeiro. Foi o terceiro bispo de São José do Rio Preto e nono arcebispo de Belém do Pará. Especialista em comunicação, é o presidente da Comissão Episcopal para a Cultura, Educação e Comunicação da CNBB.
Orani João ingressou na Ordem Cisterciense, no Mosteiro de Nossa Senhora de São Bernardo, no dia 20 de janeiro de 1968, iniciando seu noviciado no dia 1º de fevereiro de 1968, tendo emitido seus primeiros votos no dia 2 de fevereiro de 1969.
Realizou seus estudos eclesiásticos em São Paulo, na Faculdade de Filosofia no Mosteiro de São Bento, de 1969 a 1970, e no Instituto Teológico Pio XI, dos religiosos salesianos.
No dia 2 de fevereiro de 1972 fez sua profissão solene na ordem. Sua ordenação presbiteral foi em 7 de dezembro de 1974, aos 24 anos, pelas mãos de Dom Tomás Vaquero, na Matriz de São Roque, em São José do Rio Pardo.
Dom Orani foi vice-prior do Mosteiro de Nossa Senhora de São Bernardo no período de 1974 a 1984, quando foi nomeado prior pelo Capítulo da Congregação em Roma, tendo permanecido até sua elevação a abade, em 1996.
No dia 13 de outubro de 2004, foi nomeado Arcebispo de Belém, no Estado do Pará,Brasil, onde tomou posse solenemente durante missa campal em frente à Catedral Metropolitana Nossa Senhora da Graça, situada à Praça Frei Caetano Brandão no dia 8 de dezembro de 2004, na Solenidade da Imaculada Conceição.
Dom Orani recebeu o pálio, como Arcebispo Metropolitano de Belém do Pará, das mãos do Papa Bento XVI, no dia 29 de junho de 2005[1].
Participou da Conferência de Aparecida em 2007, como membro delegado pela CNBB.
Dom Orani João Tempesta foi o nono Arcebispo de Belém, sucedendo a Dom Vicente Joaquim Zico, CM, e sendo sucedido por Dom Alberto Taveira Corrêa, nomeado em 30 de dezembro de 2009 e empossado no dia 25 de março de 2010.
Fonte:Wikipédia

8º ARCEBISPO DA ARQUIDIOCESE DE BELÉM DO PARÁ  DOM VICENTE JOAQUIM ZICO (1990-2004)

8º ARCEBISPO DA ARQUIDIOCESE DE BELÉM DO PARÁ DOM VICENTE JOAQUIM ZICO (1990-2004)

00:01 Add Comment
Dom Vicente Joaquim Zico CM (Luz, Minas Gerais, 27 de janeiro de 1927) é um bispo católico brasileiro, arcebispo emérito de Belém do Pará.
Fez seus estudos fundamentais em Luz e Dores do Indaiá, no período de 1934 a 1937. Seguiu estudos na Escola Apostólica do Caraça, Minas Gerais, no período de 1938 a 1942.
Ingressou na Congregação da Missão no dia 4 de fevereiro de 1943, onde professou no dia 19 de março de 1945.
Estudou Filosofia e Teologia em Petrópolis, no Seminário São Vicente de Paulo, no período de 1945 a 1950. Realizou estudos de pós-graduação em pastoral catequética, em Paris, França, no período de 1967 a 1969.
Foi ordenado sacerdote no dia 22 de outubro de 1950, aos 23 anos de idade, pelas mãos de Dom Jorge Marcos de Oliveira (1915 – 1989).
Foi professor, diretor espiritual e reitor no Seminário da Prainha em Fortaleza (1952-1963); reitor do Seminário São Vicente de Paulo, Petrópolis, Rio de Janeiro (1963-1966); conselheiro provincial da Província Lazarista do Rio de Janeiro; conselheiro geral da Congregação da Missão, na Cúria Generalícia em Roma, Itália.
A 5 de dezembro de 1980, Vicente Zico foi nomeado pelo Papa João Paulo II Arcebispo Coadjutor de Belém, com direito à sucessão.
Foi ordenado bispo no dia 6 de janeiro de 1981, aos 53 anos de idade, pelas mãos do Papa João Paulo II, na Basílica de São Pedro, em Roma, Itália. Foram concelebrantes de sua ordenação episcopal o Cardeal Giovanni Canestri e seu irmão Dom Belchior Joaquim da Silva Neto, CM.
Exerceu a função de Arcebispo Coadjutor de Belém no período de 1981 a 1990.
No dia 4 de julho de 1990 foi nomeado pelo Papa João Paulo II Arcebispo de Belém do Pará, sucedendo a Dom Alberto Ramos que renunciara ao completar 75 anos.
Foi membro da Comissão Episcopal de Pastoral-Dimensão Missionária da CNBB (1987-1994); visitador apostólico dos seminários do Nordeste; vice-presidente e presidente da CNBB Norte 2; conselheiro da Pontifícia Comissão para a América Latina (Roma). Apresentou sua renúncia à Arquidiocese, conforme a norma canônica, aos 75 anos, em 2002 que só foi aceita pelo Papa em 2004.
É arcebispo emérito de Belém do Pará desde 13 de outubro de 2004, onde fixou residência.
Dom Vicente Joaquim Zico foi o 8º Arcebispo de Belém do Pará, sucedeu a Dom Alberto Gaudêncio Ramos (1915 – 1991) e teve como sucessor Dom Orani João Tempesta, O.Cist. (1950 – ).
Fonte: wikipédia

7º ARCEBISPO DE NOSSA ARQUIDIOCESE DOM ALBERTO GAUDÊNCIO RAMOS (1957-1990)

00:01 Add Comment
Dom Alberto Gaudêncio Ramos (Belém do Pará, 30 de março de 1915 — Belém do Pará, 26 de novembro de 1991) tendo sido o primeiro arcebispo de Manaus e o sétimo de Belém.
Estudou no Colégio Estadual Paes de Carvalho e no Colégio Nossa Senhora de Nazaré, dos Irmãos Maristas; fez seus estudos eclesiásticos em Fortaleza no Seminário da Prainha.
Foi ordenado sacerdote na Catedral Metropolitana de Belém, por Dom Antônio de Almeida Lustosa (1886-1974), no dia 1º de outubro de 1939. Após a ordenação, o Arcebispo confiou-lhe a direção da "Obra das Vocações Sacerdotais". Foi secretário de Dom Jaime Cardeal de Barros Câmara e Vigário Geral de Dom Mário de Miranda Vilas-Boas.
Aos 33 anos de idade, foi eleito Bispo do Amazonas, e, aos 36, Arcebispo de Manaus. A 09 de maio de 1957, foi nomeado Arcebispo de Belém,  sendo o segundo paraense e o único belenense a ocupar o sólio arquiepiscopal de Belém. No seu governo, foram criadas as paróquias de São Francisco de Assis, Santo Antônio de Lisboa, Santo Antônio do Tauá, Santo Antônio de Pádua (Coqueiro), São Jorge da Marambaia, Cristo Rei (Ananindeua), Nossa Senhora de Nazaré (Magalhães Barata), Sagrado Coração de Jesus (Peixe-Boi), Jesus Ressuscitado, Nossa Senhora de Fátima (Belém), Menino Deus, São Sebastião (Belém), Nossa Senhora Aparecida, Santa Luzia, Nossa Senhora do Bom Remédio, Nossa Senhora Auxiliadora, São João Batista (Primavera), Nossa Senhora do Rosário (Colares). Foram restabelecidas as paróquias de São Vicente Ferrer (Inhangapi), Benfica, Benevides, Santarém Novo, Quatipuru. Foram construídos o Seminário São Pio X, o Centro de Treinamento Tabor, o Edifício Paulo VI (onde funcionam atualmente a Cúria Arquidiocesana e o Centro de Pastoral da Arquidiocese), a Casa da Juventude, o Centro Dom Lustosa e o Lar Sacerdotal, além de inúmeras casas e salões  paroquiais. Reabriu o Seminário Maior, em 1981, com os cursos de Filosofia e Teologia, funcionando no Seminário São Pio X, em Ananindeua. Vieram para a Arquidiocese no seu período os Padres Xaverianos, os Oblatos de Maria Imaculada, os Joseleitos de Cristo e os Padres da Divina Providência, as Irmãs Franciscanas do Sagrado Coração, as Irmãs de Nossa Senhora Menina, as Missionárias de Jesus Crucificado, as Missionárias da Imaculada Conceição, as Irmãs Salesianas dos Sagrados Corações, as Irmãs Missionárias Agostinianas, as Irmãs Missionárias de Santa Teresinha, as Irmãs de Maria Imaculada, as Irmãs Dorotéias dos Sagrados Corações, as Irmãs Apóstolas do Sagrado Coração e as Irmãs Franciscanas de São José. Foi co-fundador da Congregação das Missionárias do Coração Eucarístico. Teve como Bispos Auxiliares Dom Milton Corrêia Pereira (depois Bispo de Garanhuns e Manaus), Dom Alano Maria Pena (depois Bispo de Marabá, atualmente em Nova Friburgo, RJ) e Dom Tadeu Henrique Prost (falecido em 02.08.94, Chicago), e como Arcebispo Coadjutor com direito à sucessão Dom Vicente Joaquim Zico. Era membro da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará e do Conselho Estadual de Cultura. Dom Alberto Ramos renunciou ao governo pastoral da Arquidiocese de Belém no dia 04 de julho de 1990, passando a residir numa casa que lhe foi preparada na Rua Aristides Lôbo. Com a saúde abalada, internou-se no Hospital da Venerável Ordem Terceira, onde veio a falecer no dia 26 de novembro de 1991. Seu corpo foi velado na Basílica de Nazaré e, no dia seguinte, trasladado para a Catedral Metropolitana, onde foi sepultado no lado direito do altar de Nossa Senhora das Graças, como era seu desejo.
Fonte: wikipédia e site da arquidiocese de belém

DOM MÁRIO DE MIRANDA VILAS-BOAS (1944-1956), 6º ARCEBISPOS DE BELÉM

19:22 Add Comment
Gaúcho de Rio Grande, Dom Mário de Miranda Vilas-Boas nasceu no dia 04 de agosto de 1903. Estudou em Sergipe, terra de seus pais. Membro fundador da Academia Sergipana de Letras. Ainda muito novo, foi eleito e sagrado Bispo de Garanhuns. Sua primeira Carta Pastoral é considerado documento básico para o movimento litúrgico no Brasil. Foi Arcebispo de Belém de 05 de janeiro de 1945 a maio de 1957. Criou as paróquias de Nossa Senhora da Conceição, Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, São Pedro e São Paulo, São Judas Tadeu, todas em Belém, e São Francisco de Assis, em Nova Timboteua, e Nossa Senhora das Graças, em Ananindeua. Promoveu a ereção das Prelazias de Macapá e Cametá. No seu governo, vieram para a Arquidiocese os Frades Franciscanos e os Padres Redentoristas, as Irmãs Dominicanas, as Irmãs do Preciosíssimo Sangue, as Irmãs Adoradoras do Sangue de Cristo e as Irmãs Missionárias de Nossa Senhora das Graças. Mas o seu maior feito em Belém foi a celebração do 6º Congresso Eucarístico Nacional, em 1953, no local onde hoje é a Praça Kennedy.  Foi um dos sagrantes de Dom Alberto Ramos, eleito Bispo do Amazonas. A pedido do Cardeal Arcebispo de Salvador, foi transferido para a capital baiana, como Arcebispo Coadjutor com direito à sucessão, situação à qual não se adaptou. Renunciou e foi transferido para a Arquidiocese de João Pessoa. Faleceu em Aracaju a 23 de fevereiro de 1968. Seus restos mortais foram trazidos para a Catedral de Belém, onde repousam.
Fonte: Site da Arquidiocese de Belém

5º ARCEBISPO DA ARQUIDIOCESE DE BELÉM, DOM JAIME DE BARROS CÂMARA (1942-1943)

18:00 Add Comment
Dom Jaime de Barros Câmara (São José, 3 de julho de 1894 — Aparecida, 18 de fevereiro de 1971), filho legítimo do segundo matrimônio do Escrivão de Órfãos Joaquim Xavier de Oliveira Câmara, nascido em 1856 em São José (SC), com Anna de Carvalho Barros, nascida em 1864 em Salvador (BA). Era descendente direto por linha paterna de João Gonçalves Zarco, desbravador da Ilha da Madeira.
Foi ordenado sacerdote no dia 1º de janeiro de 1920, em Florianópolis, pelas mãos de Dom Joaquim Domingues de Oliveira. Atuou na Arquidiocese de Florianópolis, Santa Catarina no período de 1920 a 1930. Foi reitor do Seminário Nossa Senhora de Lourdes Azambuja-Brusque e do Santuário de Nossa Senhora do Caravaggio de Azambuja de 1927 a 1936 . No dia 18 de abril de 1935 foi nomeado camareiro secreto de Sua Santidade, pelo Papa Pio XI, passando a usar o título de Monsenhor.
No dia 15 de setembro de 1941, o Papa Pio XII nomeia Dom Jaime Arcebispo de Belém do Pará. A posse do novo arcebispo aconteceu no dia 1 de janeiro de 1942.
Aqui não demorou muito, transferido em 1943 para a Arquidiocese do Rio de Janeiro, sendo mais tarde eleito Cardeal da Santa Igreja.  Enquanto Arcebispo no Pará, promoveu a reforma completa dos estudos do Seminário, adquiriu o Colégio Progresso Paraense (atual colégio Santa Maria de Belém), a sede do Círculo Operário e o Seminário Ferial (atual Centro de Treinamento Tabor, em Icoaraci). Benzeu a Igreja de Nossa Senhora Aparecida, no bairro da Pedreira, e sagrou o Prelado de Marajó, Dom Gregório Alonso da Purificação, em 11 de julho de 1943, quatro dias após ter sabido da sua transferência para a capital federal. Já Cardeal, dizia ele de Belém: "Lembro-me com ternura da santa alegria demonstrada pelos hansenianos de Marituba e do Prata. As lágrimas me vêm aos olhos quando recordo a simplicidade e afeto com que me acolhiam os humildes caboclos nas visitas pastorais". 
Fonte: wikipédia e site da arquidiocese de belém 

FESTIVIDADE DA COMUNIDADE N. Srª DAS GRAÇAS

16:57 Add Comment
Neste sábado e domingo, a mais nova comunidade de nossa Paróquia esteve em festa, foi realizada a primeira festividade em honra a Nossa Senhora das Graças.
No sábado a imagem saiu da capela, localizado na Nova Benfica (mais conhecida como touro brabo), em direção a capela de São Judas Tadeu, no Bairro novo. O traslado percorreu o caminho principal, iluminado pelas luzes das velas, na chegada foi realizada a celebração com os Irmãos Beneditinos.
Hoje a procissão saiu do Bairro Novo, às 08:00 da manhã, em direção a comunidade, com a participação bem animada dos paroquianos. Quando a imagem chegou a sua capela foi celebrada a Santa Missa, presidida por nosso pároco Padre Sebastião.




PARABÉNS DOM ALBERTO TAVEIRA

00:05 Add Comment
Hoje celebramos a Assunção de Nossa Senhora, e também hoje nosso querido Arcebispo metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa, completa 37 anos de Ordenação Presbiterial.
Alberto Taveira Corrêa recebeu a ordenação presbiteral no dia 15 de Agosto de 1973, em Nova Lima, das mãos de Dom João Resende Costa, na Matriz de Nossa Senhora do Pilar.
E neste dia tão especial, todos os paroquianos da  Paróquia Nossa Senhora da Conceição, de Benfica, Região Menino Deus, deseja a você, muitas felicidades, e que Deus lhe abençoe e que Nossa Senhora lhe proteja, lhe guarde e lhe guie na sua caminhada.
ASSUNÇÃO DE NOSSA SENHORA

ASSUNÇÃO DE NOSSA SENHORA

00:01 Add Comment

A festa da Assunção de Nossa Senhora é uma das mais antigas da Igreja. No ano de 600 já a Igreja Católica festejava este dia de glória de Maria Santíssima. A festividade de hoje lembra como a Mãe de Jesus Cristo recebeu a recompensa de suas obras, dos seus sofrimentos, penitências e virtudes. Não só a alma, também o corpo da Virgem Santíssima fez entrada solene no céu. Ela, que durante a vida terrestre desempenhou um papel todo singular, entre as criaturas humanas, com o dia da gloriosa Assunção começou a ocupar um lugar no céu que a distingue de todos os habitantes da celeste Sião.

Só Deus pode dar uma recompensa justa; só Ele pode remunerar com glória eterna serviços prestados aqui na terra; só Ele pode tirar toda a dor, enxugar todas as lágrimas e encher nossa alma de alegria indizível e dar-nos uma felicidade completa. Que recompensa o Pai Eterno não teria dado àquela que por ele mesmo tinha sido eleita, para ser a Mãe do Senhor humanado? Se é impossível descrever as magnificências do céu, impossível é fazermos idéia adequada da glória que Maria Santíssima possui, desde o dia da Assunção. Se dos bem-aventurados do céu o último goza de uma felicidade infinitamente maior que a do homem mais feliz no mundo, quanta não deve ser a ventura daquela que, entre todos os eleitos, ocupa o primeiro lugar; aquela que pela Igreja Católica é saudada: Rainha dos Anjos, Rainha dos Patriarcas, Rainha dos Profetas, Rainha dos Apóstolos, dos Mártires, dos Confessores, das Virgens, Rainha de todos os Santos!
Que honra, que distinção, que glória não recebeu Maria Santíssima pela sua gloriosa Assunção! Esta distinção honra também a nós e é o motivo de nos alegrarmos. Maria, que agora é Rainha do Céu, foi o que nós somos, uma criatura humana e como tal, nasceu e morreu, como nós nascemos e devemos morrer; mais que qualquer outra, foi provada pelo sofrimento, pela dor. Pela glória com que Deus a distinguiu, é honrado o gênero humano inteiro e por isso a elevação de Maria à maior das dignidades no céu é o motivo para nos regozijarmos. Outro motivo ainda de alegria temos no fato de Maria Santíssima ser a Medianeira junto ao trono divino.
O protestantismo não se cansa de repetir que a Igreja Católica adora os Santos. Doutrina da Igreja Católica é que os Santos podem interceder por nós, e que suas orações tem grande valor aos olhos de Deus; por isto, devemos invocá-los e pedir-lhes a intercessão. Esta doutrina, baseada na Sagrada Escritura, é além disto mui racional. Os Santos não são iguais em santidade e por isto seu valor de intermediários não é o mesmo. Entre todos os habitantes da Jerusalém, a mais santa, a mais próxima de Deus é Maria Santíssima. A intercessão de Maria deve, portanto, ser mais agradável a Deus e mais valiosa para nós. São Bernardino de Siena chama Maria Santíssima a “tesoureira da graça divina”; Santo Afonso vê em Maria o “ refúgio e a esperança dos pecadores”, e a Igreja Católica invoca-a sob os títulos de “ Mãe da divina graça, Porta do céu. Advogada nossa”. Maria Santíssima é a nossa Mãe, nossa grande medianeira, pelo fato de ser a Mãe de Jesus Cristo, nosso grande mediador. 
O dia de sua gloriosa Assunção é para nós um grande “Sursum corda”. Levantemos os nossos corações ao céu, onde está nossa Mãe. Invoquemo-la em nossas necessidades, imitemo-la nas virtudes. Desta sorte, tornando-nos cada vez mais semelhantes ao nosso grande modelo, mais dignos seremos da sua intercessão e mais garantidos da nossa salvação eterna.
A Assunção de Nossa Senhora é uma verdade, que foi acreditada desde os primeiros anos do cristianismo, e declarada Dogma em 1950 pelo Papa Pio XII. Eis um trecho de um sermão de São João Damasceno, sobre o mistério da ressurreição e Assunção de Nossa Senhora: “Quando a alma da Santíssima Virgem se lhe separou do puríssimo corpo, os Apóstolos presentes em Jerusalém, deram-lhe sepultura em uma gruta do Getsêmani. Tradição antiqüíssima conta que, durante três dias, se ouviu doce cantar dos Anjos. Passados três dias não mais se ouviu o canto. Tento entretanto chegado também Tomé e desejando ver e venerar o corpo, que tinha concebido o Filho de Deus, os Apóstolos abriram o túmulo mas não acharam mais vestígio do corpo imaculado de Maria, Nossa Senhora. Encontraram apenas as mortalhas, que tinham envolvido o santo corpo, e perfumes deliciosos enchiam o ambiente. Admirados de tão grande milagre, tornaram a fechar o sepulcro, convencidos de que Aquele que quisera encarnar-se no seio puríssimo da Santíssima Virgem, preservara também da corrupção este corpo virginal e o honrara pela gloriosa assunção ao céu, antes da ressurreição geral”

4º ARCEBISPO DE NOSSA ARQUIDIOCESE DOM ANTÔNIO DE ALMEIDA LUSTOSA (1932-1941)

4º ARCEBISPO DE NOSSA ARQUIDIOCESE DOM ANTÔNIO DE ALMEIDA LUSTOSA (1932-1941)

21:42 Add Comment
Dom Antônio de Almeida Lustosa, SDB, (São João del-Rei-MG, 11 de fevereiro de 1886 — Carpina, 14 de agosto de 1974), ingressou na congregação salesiana no dia 29 de janeiro de 1905. Foi ordenado sacerdote no dia 28 de janeiro de 1912, em Taubaté-SP, pelas mãos de Dom Epaminondas Nunes d'Ávila e Silva, bispo de Taubaté-SP.
Como padre salesiano, ensinou filosofia e teologia. Foi mestre de noviços, diretor e vigário.
Dom Antônio é promovido a arcebispo de Belém do Pará, pelo Papa Pio XI, no dia 10 de julho de 1931.
Dom Lustosa toma posse por procuração no dia 15 de novembro de 1931, nomeando imediatamente Monsenhor Argemiro Maria de Oliveira Pantoja, governador do Arcebispado que já vinha exercendo a função de vigário capitular da Arquidiocese desde 21 de julho. Sua chega a Belém do Pará foi no dia 17 de dezembro do mesmo ano, fazendo sua entrada solene na catedral no mesmo dia.
Em 1932 Monsenhor Argemiro Maria de Oliveira Pantoja é nomeado, pelo arcebispo, vigário geral da Arquidiocese.
Nos dez anos de seu governo, Dom Lustosa visitou todo o território da Arquidiocese, apesar das grandes dificuldades de acesso e excessiva extensão territorial. A partir de setembro de 1932, Dom Lustosa passa a publicar no periódico católico "A Palavra", suas crônicas relativas às visitas pastorais. Esta coluna terá o nome de "A Margem da Visita Pastoral"; a coletânea destes artigos foi publicada como livro. De sua pena saíram ainda muitos outros livros, entre os quais uma biografia de Dom Macedo Costa, Bispo do Pará.
Dentre as muitas realizações de Dom Antônio Lustosa, destacam-se a reabertura do Seminário Nossa Senhora da Conceição, confiado à administração dos salesianos; criação de diversas paróquias; instalação de comunidades religiosas dos Padres Crúzios, das Irmãs Filhas de Maria Auxiliadora, das Filhas da Caridade de São Vicente de Paulo, das Irmãs Capuchinhas, das Angélicas de São Paulo e das Irmãs de Nossa Senhora da Anunciação.
No dia 19 de julho de 1941, o Papa Pio XIIDom Lustosa é transferido para a Arquidiocese de Fortaleza, Ceará.
No dia 30 de setembro de 1941 Dom Lustosa realiza uma de suas últimas funções litúrgicas como Arcebispo de Belém: a sagração da Basílica de Nossa Senhora de Nazaré, santuário dedicado à padroeira do Pará e da Amazônia, para onde converge o Círio de Nossa Senhora de Nazaré.
Dom Lustosa faleceu no dia 14 de agosto de 1974, aos 88 anos de idade, na casa salesiana de Carpina, Pernambuco, Brasil, onde viveu os seus últimos quinze anos. Está sepultado na catedral de Fortaleza, Ceará, onde em 1993 a Arquidiocese de Fortaleza abriu o processo canônico para sua canonização.
Em Belém do Pará, no dia 1º de janeiro de 2006 o Arcebispo de Belém Dom Orani Tempesta assinou o processo arquidiocesano, remetendo-o para Roma.
Fonte:wikipédia

DOM JOÃO IRINEU JOFFLY (1924-1931) - 3º ARCEBISPO A TOMAR POSSE DA ARQUIDIOCESE DE BELÉM

15:33 Add Comment
Dom João Irineu Joffily (Campina Grande, 24 de maio de 1878 — Rio de Janeiro, 25 de abril de 1950). Filho de Irineu Ceciliano Pereira Joffily e Raquel Olegário Torres Joffily; neto paterno de José Luís Pereira da Costa e Isabel Americana de Barros; neto materno de João Martins Torres Brasil e Maria do Carmo Torres. É tio-avô do cineasta brasileiro José Joffily. Atualmente existe uma rua com nome homônimo em sua homenagem em Campina Grande, sua cidade de origem.
Foi ordenado sacerdote no dia 17 de fevereiro de 1901, aos 22 anos de idade.
Foi eleito bispo no dia 18 de agosto de 1914, aos 36 anos de idade. antes de vir para Belém, foi Bispo Auxiliar em Recife e Diocesano em Manaus.
Designado como bispo coadjutor de Olinda, Pernambuco. Foi ordenado bispo no dia 13 de junho de 1915, pelas mãos de Dom Luís Raimundo da Silva Brito, Arcebispo de Olinda, e de Dom Santino Maria da Silva Coutinho e de Dom Moisés Ferreira Coelho.
Permaneceu na Arquidiocese de Olinda até 4 de maio de 1916, quando foi nomeado Bispo da Diocese do Amazonas. Permanecerá nesta função até 27 de março de 1924, quando de sua nomeação como Arcebispo de Belém do Pará.
Tomou posse em Belém no dia 23 de janeiro de 1925. Durante seu governo reformou o cabido metropolitano, fechou o Seminário, regularizou as relações com a Santa Casa.
Instalou casas religiosas de algumas congregações: Padres Lazaristas e Salesianos e as Irmãs do Bom Pastor, e promoveu a criação das Prelazias do Marajó e Gurupi.
Ao tentar disciplinar o Círio de Nazaré foi duramente reprovado pelo povo em geral e pelas autoridades civis, o que lhe causou sérios transtornos.
Por esse tempo, os Irmãos Maristas deixaram o colégio Nossa Senhora do Carmo, e as Irmãs Filhas de Sant'ana fecharam o seu noviciado , transformando-o num colégio (Santa Rosa). Renunciou em 1º de maio de  1931. Faleceu no Asilo São Luis, Rio de Janeiro, a 25 de abril de 1950, aos 71 anos de idade. 
Fonte: wikipédia
2º ARCEBISPO DE BELÉM - DOM SANTINO MARIA DA SILVA COUTINHO (1907-1923)

2º ARCEBISPO DE BELÉM - DOM SANTINO MARIA DA SILVA COUTINHO (1907-1923)

12:21 Add Comment

Continuando nossa série de post com a breve história dos Arcebispos da Arquidiocese de Belém, falaremos hoje de Dom Santino Maria da Silva Coutinho (Pilões, 18 de Dezembro de 1868 — 10 de Janeiro de 1939).
Foi ordenado sacerdote no dia 19 de Dezembro de 1891. No dia 9 de Setembro de 1906 o Padre Dr. Santino Maria da Silva Coutinho é consultado para Bispo do Maranhão, ao que aceita no dia 20 de Setembro. No dia 6 de Dezembro deste mesmo ano,   Com a renúncia de Dom Marcondes o Papa Pio X transfere Dom Santino para a Arquidiocese de Belém do Pará.
Foi sagrado no dia 19 de Março de 1907, em Roma, na capela do Colégio Pio Latino-americano, pelo Cardeal Joaquim Arcoverde e Dom Francisco do Rego Maia e de Dom Antônio Xisto Albano. Nesta mesma cerimonia recebeu também a ordem episcopal Dom Frederico Benício de Sousa Costa.
No seu governo, foram criadas diversas Prefeituras Apostólicas, elevadas mais tarde a Prelazias e Dioceses, como a do Alto Rio Negro, Alto Solimões e Tefé. Em 1911, promoveu a criação da Diocese de Conceição do Araguaia. Aprovou a fundação, por Dom Amando  Bahlmann, de Santarém, da Congregação das Irmãs da Imaculada Conceição, em Novembro de 1907. Recebeu, em Abril de 1911, as Irmãs Franciscanas Missionárias de Mary Hill, que foram trabalhar em Óbidos, e, no mesmo ano, os Missionários da Sagrada Família, para trabalhar no Amapá. Em Belém, criou as paróquias de São Raimundo Nonato, São José de Queluz, São José de Castanhal e Igarapé-Açu. Restaurou as igrejas das Mercês e da Trindade. Fundou o jornal "A Palavra" e o "Centro Católico". Em Julho de 1923, foi transferido para a recém criada Arquidiocese de Maceió. Faleceu em 1939.
Na Arquidiocese de Belém do Pará, Dom Santino Maria da Silva Coutinho foi o segundo Arcebispo, sucedeu a Dom José Marcondes Homem de Melo e teve como sucessor Dom João Irineu Joffily, o qual conheceremos no próximo post, aqui em nosso blog.
Fonte: wikipédia / Site da Aquidiocese de Belém

CARTAZ DA FESTIVIDADE 2010

23:12 Add Comment
Cartaz deste Ano
neste domingo, foi dado o passo inicial da festividade 2010, onde comemoramos o Círio de número 197º, em honra a Nossa Senhora da Conceição.
Foi apresentado ao publico presente na santa missa deste dia o Cartaz deste ano, que traz no centro a Imagem mais antiga e em estilo barroco de nossa Padroeira, cercada de rosas vermelhas, e com o tema: “Maria, Mãe da Imaculada Conceição”. Além da data do Círio Terrestre (05 de Dezembro), e do Círio Fluvial, que este ano encerra a festividade (12 de Dezembro).
Ao final da Missa, a assembleia presente recebeu um exemplar do cartaz.

FAMÍLIA, FORMADORA DE VALORES HUMANOS E CRISTÃOS

11:20 Add Comment
Agosto é o mês vocacional e também pode ser chamado mês da família. Toda vocação tem sua origem na família. Valorizando a família promoveremos as vocações. A família é geradora da vida e berço das vocações. Tudo começa na instituição familiar, criada por Deus no início da criação. Portanto a família é uma instituição divina e tem a marca de Deus que é o Amor.
Celebramos a Semana Nacional da Família de 7 a 14 de agosto, com o tema: “Família, Formadora de Valores Humanos e Cristãos”.
É verdade! É no seio da família que se inicia todo o processo formativo do ser humano. Sempre, na historia, a família foi considerada a primeira escola de fé e dos valores humanos e cristãos. É ali que aprendemos a dizer pela primeira vez: papai, mamãe. É também no colo dos nossos pais que aprendemos a fazer o sinal da cruz e a rezar as primeiras orações. É na convivência familiar que somos iniciados ao respeito, obediência, trabalho e partilha. É no seio da família que aprendemos as primeiras virtudes cristãs e os princípios éticos e morais da justiça e da fraternidade.
É por estes motivos que o Papa Bento XVI ensina que a família é o maior patrimônio da humanidade e o tesouro mais importante dos povos.
Ela tem sido e é a escola da fé, dos valores humanos e cívicos, lar em que a vida humana nasce e é acolhida generosa e responsavelmente. Por isso a família é insubstituível para a vida dos povos.
A família é o espaço sagrado de nascermos, vivermos e morrermos dignamente. Não há outro lugar mais nobre para o ser humano desenvolver-se integralmente. Mas para que a família seja de fato o santuário da vida, é preciso escolher e experimentar os valores fundamentais que a sustentam, tais como o amor, a fidelidade, o respeito, a espiritualidade, a fé e a oração.
Você sabe muito bem o valor da família em sua vida. Já pensou o que seria de você sem a sua família? Se você ama a sua vida, também deve amar a sua família. E, se ama sua família, o que faz por ela?
Sugiro que, para fortalecer e iluminar seu amor e espiritualidade familiar, leia e reflita o texto de Mateus 6, 19-21. Depois responda para si mesmo:
O que eu considero tesouro em minha vida.
O que mais me alegra na vivencia familiar.
Quais as preocupações que eu tenho em relação à família.
Feliz Dia dos Pais e que Deus abençoe as famílias. Amém.

Dom Canísio Klaus

Fonte: CNBB

FELIZ DIA DOS PAIS!!!

01:09 Add Comment

A origem do dia dos pais é semelhante ao Dia das Mães, já que a idéia inicial das duas datas era de instituir datas que proporcionassem respeito pelos pais, bem como fortalecer os laços familiares. 
Nos Estados Unidos, Sonora Louise Smart Dood, filha do veterano da guerra civil, John Bruce Dood, criou o Dia dos Pais em 1909. Sonora teve a idéia de celebrar o Dia dos Pais ao ouvir um sermão dedicado às mães. Além de admirar o pai, o objetivo de Sonora era homenageá-lo devido o grande esforço que John tivera para criar os filhos sozinhos, após o falecimento da esposa em 1898 quando dava a luz ao sexto filho. John criou o recém-nascido e seus outros cinco filhos sem ajuda de ninguém. 


Em 1910, Sonora enviou uma petição à Associação Ministerial de Spokane, cidade localizada em Washington, nos Estados Unidos. O primeiro Dia dos Pais norte-americano foi comemorado em 19 de Junho de 1910. A data tornou-se uma festa nacional, foi oficializada pelo presidente americano Richard Nixon em 1972. 


Nos Estados Unidos, o dia dos pais é comemorado no terceiro domingo de Junho. Outros países como: África do Sul, Argentina, Canadá, Chile, Eslováquia, Filipinas, França, Hong Kong, Holanda, Índia, Irlanda, Japão, Malta, Macau, Malásia, México, Peru, Reino Unido, Turquia, Venezuela; também comemoram na mesma data. 
O dia dos pais no Brasil, onde a comemoração é no segundo domingo de Agosto, tem como autor da data o publicitário Sylvio Bherinh, em meados da década de 50, festejada pela primeira vez no dia 14 de Agosto de 1953, dia de São Joaquim, patriarca da família.


ORAÇÃO AO PAI

Faça Senhor que meu Pai seja forte 
para saber quando é fraco, 
corajoso bastante 
para enfrentar a si mesmo quando sentir medo.
Um Pai que seja orgulhoso pelo triunfo da vida, 
inflexível na derrota inevitável, mas humilde na vitória, 
aprenda a manter-se ereto nas tempestades.
Sendo de coração puro e objetivos elevados.
Dá-lhe humildade de verdadeira grandeza 
e tolerância da verdadeira sabedoria. 
Obrigado, Senhor, 
por ter a graça de meu Pai estar conosco na terra. 
Obrigado, meu Pai!
Fonte:Brasilescola e
só karinhos
1º ARCEBISPO DE BELÉM "DOM JOSÉ MARCONDES HOMEM DE MELO" (1906)

1º ARCEBISPO DE BELÉM "DOM JOSÉ MARCONDES HOMEM DE MELO" (1906)

20:41 Add Comment
Dom José Marcondes Homem de Melo nasceu em, Pindamonhangaba, 13 de setembro de 1860, foi o primeiro bispo da Diocese de São Carlos. Filho do Coronel Benedito Marcondes Homem de Melo e de Maria Pureza Monteiro de Godoy; neto paterno de Francisco Marcondes Homem de Melo, visconde de Pindamonhangaba. Estudou no Colégio do Caraça dos Padres Lazaristas, em Minas Gerais, e cursou ciências eclesiásticas no Seminário de São Paulo. Foi ordenado presbítero pelo Bispo de São Paulo, Dom Lino Deodato Rodrigues de Carvalho, no dia 11 de março de 1883. Recebeu da Santa Sé a Medalha Pro-Ecclesia et Pontifice, a 10 de julho de 1900. Foi nomeado Monsenhor Camareiro Secreto do Papa Leão XIII, no dia 3 de abril de 1902. Monsenhor Homem de Melo foi designado para ser o 14º Bispo de Belém do Pará por São Pio X no dia 26 de abril de 1906, no entanto, com a elevação da diocese para a dignidade de Arquidiocese, sua nomeação sofreu alteração para primeiro Arcebispo de Belém do Pará no dia 1º de maio de 1906. Sua ordenação episcopal deu-se em Roma, na capela do Colégio Pio Latino-Americano, no dia 29 de junho de 1906, pelas mãos do Dom Rafael Cardeal Merry del Val y Zulueta, Secretário de Estado da Santa Sé, assistido por Dom Francisco do Rego Maia e Dom José de Camargo Barros. Tomou posse da Arquidiocese de Belém por procuração. Em seu regresso ao Brasil, o navio "Sírio" em que viajava naufragou na costa da Espanha, no dia 4 de agosto de 1906, perecendo o Bispo de São Paulo, Dom José de Camargo Barros. Dom Marcondes salvou-se; mas ficou muito abalado emocionalmente. Renunciou ao governo da Arquidiocese de Belém do Pará, por saber que o meio de transporte usual na região seriam embarcações. Foi então transferido para a sé titular de Ptolemais in Phoenicia.
Fonte: wikipédia
ARQUIDIOCESE DE BELÉM

ARQUIDIOCESE DE BELÉM

21:54 Add Comment
Catedral de Belém do Pará
Vamos apresentar aqui em nosso Blog, um pouco da história da Arquidiocese de Belém, e conhecer um pouco de cada Arcebisbos, desde Dom José Marcondes Homem de Melo, até nosso atual Arcebisbo Dom Alberto Taveira.
Arquidiocese de Belém é uma circunscrição eclesiástica da Igreja Católica no Brasil. É a sé metropolitana da Província Eclesiástica de Belém do Pará. Pertence ao Conselho Episcopal Regional Norte II da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil. A sé arquiepiscopal está na Catedral de Nossa Senhora da Graça, na cidade de Belém, no Estado do Pará.

Histórico
A Diocese de Belém do Pará (Dioecesis Belemensis de Para) foi ereta canonicamente pelo Papa Clemente XI, por meio dabula Copiosus in Misericordia, de 4 de março de 1719, a partir de território desmembrado da então Diocese do Maranhão, a pedido de Dom João V.
A diocese foi elevada à dignidade de arquidiocese e sé metropolitana a 1º de maio de 1906 por São Pio X, com a bulaSempiternum Humani Generis, juntamente com a Diocese de Mariana, precedidas somente pelas de São Salvador da Bahia (1551), e de São Sebastião do Rio de Janeiro (1575).

Demografia e paróquias
Em 2004, a arquidiocese contava com uma população aproximada de 2,1 milhões de habitantes, com 82% de católicos. O território da diocese é de 2.082 km.2, organizado em 52 paróquias.
A arquidiocese abrange os seguintes municípios: Belém, Ananindeua, Benevides, Bujaru, Marituba e Santa Bárbara do Pará.
E está dividida em  5 Regiões Episcopais, sendo: Menino Deus, Sant'Ana, Santa Cruz, São João Batista e São Vicente de Paulo.
Aguardem no próximo post, vamos falar um pouco do primeiro Acerbispo nomeado para a Arquidiocese, em 1906, DOM JOSÉ MARCONDES HOMEM DE MELO.

AJUDE-NOS!

14:38 Add Comment


Olá todos os visitantes de nosso Blog Paroquial, e com alegria que apresentamos nosso amiguinho virtual, um jovem coroinha, devoto de Nossa Senhora da Conceição que a partir de agora, ficara por aqui nos dando dicas, mensagens sugestões, etc., mais ainda não encontramos um nome para ele.
Precisamos da ajuda de vocês a para batizar nosso amiguinho, contamos com a sugestão de todos vocês.

SÃO JOÃO MARIA VIANNEY

04:53 Add Comment




Com admiração, alegramo-nos com a santidade de vida do patrono de todos os vigários, conhecido por Cura D'Ars. São João Maria Vianney nasceu em Dardilly, no ano de 1786, e enfrentou o difícil período em que a França foi abalada pela Revolução Napoleônica. 
Camponês de mente rude, proveniente de uma família simples e bem religiosa, percebia desde de cedo sua vocação ao sacerdócio, mas antes de 
sua consagração, chegou a ser um desertor do exército, pois não conseguia "acertar" o passo com o seu batalhão.
Ele era um cristão íntimo de Jesus Cristo, servo de Maria e de grande vida penitencial, tanto assim que, somente graças à vida de piedade é que conseguiu chegar ao sacerdócio, porque não acompanhava intelectualmente as exigências do estudo do Latim, Filosofia e Teologia da época (curiosamente começou a ler e escrever somente com 18 anos de idade).
João Maria Vianney, ajudado por um antigo e amigo vigário, conseguiu tornar-se sacerdote e aceitou ser pároco na pequena aldeia "pagã", chamada Ars, onde o povo era dado aos cabarés, vícios, bebedeiras, bailes, trabalhos aos domingos e blasfêmias; tanto assim que suspirou o Santo: "Neste meio, tenho medo até de me perder". Dentro da lógica da natureza vem o medo; mas da Graça, a coragem. Com o Rosário nas mãos, joelhos dobrados diante do Santíssimo, testemunho de vida, sede pela salvação de todos e enorme disponibilidade para catequizar, o santo não só atende ao povo local como também ao de fora no Sacramento da Reconciliação. Dessa forma, consumiu-se durante 40 anos por causa dos demais (chegando a permanecer 18 horas dentro de um Confessionário alimentando-se de batata e pão).
Portanto, São João Maria Vianney, que viveu até aos 73 anos, tornou-se para o povo não somente exemplo de progresso e construção de uma ferrovia – que servia para a visita dos peregrinos – mas principalmente, e antes de tudo, exemplo de santidade, de dedicação e perseverança na construção do caminho da salvação e progresso do Reino de Deus para uma multidão, pois, como padre teve tudo de homem e ao mesmo tempo tudo de Deus.
São João Maria Vianney, rogai por nós!